Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Tópicos - 007

Páginas: [1]
1
Autárquicas 2013 / Autarquias 2017
« em: Junho 19, 2017, 22:34:00 »
Caros Militantes,

É com alguma tristeza da minha parte que assisti à apresentação da actual lista de candidatos do partido mais votado nas anteriores eleições.

Apesar de não ter ficado muito surpreendido, pois aprendi ao longo da vida, constatei que continua a haver "quintinhas" entre os candidatos cabeças-de-lista para as eleições de freguesia (para não falar da Assembleia).

Nada mudou, a maioria dos candidatos apresentados são os mesmos dos anteriores mandatos para essas juntas, não possuem formação adequada e diga-se de passagem que já estão ultrapassados no tempo face à era das novas tecnologias, ao rigor financeiro e aos novos desafios exigentes do século XXI.

Estes continuam a gerir os seus "quintais" como se o fizessem há 20 anos atrás "com pás e enxadas", rodeados dos seus amigos de confiança.

Pergunto se a maioria dos militantes teve uma palavra a dizer acerca da formação de cada lista na sua junta de freguesia antes de ser apresentada? Houve algum escrutínio e avaliação criteriosa dos elementos iniciais?

Fiquei triste pela forma como foram apresentadas as listas, aprovadas por unanimidade, assentes exclusivamente na base de confiança de cada cabeça de lista.

Não queria falar em desorganização, mas é imperioso melhorar o profissionalismo e rigor técnico, se queremos continuar a vencer as eleições por vários anos!

Tenho dito: "O descuido é a morte do artista".

2
Geral - Outros Temas / CMTV disponível para receber fábrica da Tesla
« em: Dezembro 22, 2016, 22:54:00 »
Caros,

É do conhecimento público que a câmara de Torres Vedras foi  a primeira a manifestar interesse em acolher a fábrica de carros eléctricos que a Tesla quer instalar na União Europeia.


A CMTV tem em vista terrenos a norte da cidade de Torres Vedras junto à autoestrada A8 para a instalação da mega-fábrica.

Relembro que só em 2017 é que a Tesla irá decidir a localização da fábrica que quer construir na Europa e tem vindo a estabelecer contactos nesse sentido com o Governo português, tendo também em vista outros países europeus.

A concretizar-se o investimento, rondaria os 5 mil milhões de dólares norte-americanos e a criação de 6.500 postos de trabalho directos.

http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/tesla-tem-portugal-debaixo-de-olho-para-instalar-a-sua-gigafabrica-na-europa

Seria muito importante, para o concelho e para a região Oeste a concretização desta mega-fábrica, possibilitando construção de outras fábricas, gerando emprego e crescimento económico sustentável para a região, uma vez que este tipo de investimento é amigo para o ambiente.

Espero que a iniciativa não morra em saco roto, nem que outra câmara do país passe à frente, já que a região Oeste tem vindo a ser muito esquecida durante os últimos anos, com a não concretização do projecto do aeroporto da OTA.

Nunca mais se debateram as compensações para a região relativamente ao chumbo deste projecto.

Portanto, é mais do que a hora de recebermos esta fábrica e fazer desenvolver a região.

No final de 2017 não quero ouvir desculpas que a Tesla preferiu outro município do país ou  que preferiu  outro país a nível europeu.

Mãos à obra, pois ainda há muito trabalho pela frente se o Dr. Carlos Bernardo pretender vencer as eleições.

Se vencer, tem que garantir aos torrienses este mega-projecto, não servirá de desculpas todo o seu empenho, mesmo que não durma a pensar neste projecto.

É imperioso este projecto para Torres Vedras, Oeste e Portugal.

Vamos ao trabalho!

Oluap

3

Excelente indicador, pois a Cidade já merecia um reconhecimento há algum tempo.


"Universidade Nova distingue cinco municípios como "os melhores para viver"

A distinção é atribuída desde 2007 e tem em consideração indicadores em 10 domínios, que este ano foram compilados nas áreas económica, social e ambiental

Cinco municípios foram hoje distinguidos como os "melhores para viver" devido a projetos nas áreas da economia, social e ambiental, escolhidos pelo INTEC-Behavioral Technology Institute, da Universidade Nova de Lisboa.

De acordo com Dalila Antunes, presidente do INTEC, “o objetivo deste prémio é distinguir as boas práticas que são desenvolvidas pelos municípios, divulgá-las e promover a troca de ideias”, o que aconteceu hoje, em Lisboa, na conferência "Melhores Municípios para Viver 2013".

A distinção é atribuída desde 2007 e tem em consideração indicadores em 10 domínios, que este ano foram compilados nas áreas económica, social e ambiental.

O Centro de Mar, que procura valorizar um conjunto de atividades, produtos e serviços à volta do mar, de Viana do Castelo, foi um dos projetos distinguidos este ano na área de economia, juntamente com um projeto de apoio ao emprego de Oliveira do Hospital.

“Nesta área foi também convidada [para a conferência de hoje] a Sanjotec de São João da Madeira, porque é um caso de sucesso que combina aspetos de tradição com alguma modernidade”, acrescentou Dalila Antunes.

O município de Torres Vedras foi distinguido na área social “pelo seu trabalho notável de requalificação do espaço público numa perspetiva de utilização do espaço”.

No ambiente, o reconhecimento foi para a Mata da Machada, no Barreiro, “classificada como área natural e que tem um trabalho de educação ambiental associada ao espaço”.

Também o município de Sever do Vouga foi reconhecido a nível ambiental “pelo seu trabalho relativo ao turismo sustentável”.

“Em relação ao início deste nosso projeto, notamos que cada vez mais os projetos desenvolvidos têm maior qualidade, o que também se deve muito a esta troca de experiências. Temos notado que existe mais um trabalho em rede, quer entre municípios quer com outras entidades da sociedade civil”, considerou Dalila Antunes.

*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico

(in: http://www.ionline.pt/artigos/portugal/universidade-nova-distingue-cinco-municipios-os-melhores-viver)

4
A redução do número de freguesias no distrito de Lisboa é assunto que há muito vem sendo discutido.

O Conselho de ministros já aprovou a proposta de lei que estabelece as regras para a redução do número de freguesias, integrada na reforma da Administração Local e 1.500 extinguem-se.

A proposta de lei consagra "a obrigatoriedade da reorganização administrativa do território das freguesias" e dá início ao "processo de reorganização administrativa do território dos municípios, desde já se incentivando a sua fusão".

Depois de aprovada a proposta de lei, o plano de reorganização e reestruturação do mapa autárquico, apontando mesmo para que as alterações do mesmo resultantes" só entrará em vigor no próximo ciclo eleitoral local.

Torres Vedras, e segundo os critérios (demográficos e geográficos) apresentados pelo Documento Verde, poderá perder metade das actuais 20 freguesias, sendo que neste momento a Assembleia Municipal criou uma comissão para discutir a questão. Em causa estão as freguesias de Campelos, Carmões, Carvoeira, Freiria, Maceira, Monte Redondo, Outeiro da Cabeça, Ponte Rol, Runa e Santa Maria do Castelo e São Miguel.

O concelho de Torres Vedras situa-se no segundo nível de concelhos, entre os 100 e os 500 habitantes por quilómetro quadrado, cujas freguesias devem ter um mínimo de 15.000 habitantes em sede de município, com um segundo critério a ser aplicado para as áreas predominantemente rurais, onde se aceita um mínimo de 1.000 habitantes por freguesia.

A menos de 10 km da sede de concelho, em domínios urbanos, neste segundo nível, o documento define um mínimo de 5.000 habitantes. As freguesias que não "cumprirem" estes requisitos, têm que se juntar a outras.

Ora, a Freguesia de Santa Maria do Castelo e São Miguel tem 5.061 habitantes espalhada por uma área de 17,6 Km2 (sendo a sua densidade populacional de 287,8 hab/km2), e como tal, a meu ver não deve ser extinta.

Ademais, não fazia sentido algum juntá-la a outra freguesia, já que possui características únicas em relação a qualquer outra. Esta é uma freguesia onde coabita simultaneamente o espaço urbano e rural, e onde os habitantes locais têm o seu próprio modo de vida.

Habituados às suas raízes e tradições seria um transtorno enorme para os habitantes desta freguesia terem que se juntar à Freguesia de São Pedro e Santiago, ou a outra qualquer.

Os habitantes de Santa Maria têm uma afinidade muito forte com a terra e o meio rural, mas sem esquecer a próximidade com a cidade.

Meus amigos, expresso aqui os meus votos para que a nossa Freguesia continue preservada com o passar do tempo, contraiando a decisão Política.

5
Para o Sr. Presidente da CMTV.

Venho por este meio manifestar o meu descontentamento acerca do pagamento de estacionamento junto à Escola Madeira Torres.

Em primeiro lugar, como é que os jovens estudantes universitários que vão todos os dias para Lisboa de autocarro e que costumavam deixar o carro nesse parque de estacionamento, vão continuar a fazê-lo? Pois, em média um jovem que tem que ir todos os dias estudar pra Lisboa, deixa em média 8 a 10 horas por dia o carro estacionado no referido estacionamento. Ora o limite máximo de duração do parquímetro é de 5 horas. Quem vai lá pôr a moeda depois desse período? Será um funcionário da câmara nas horas vagas???

Em segundo lugar, como deve saber os jovens universitários que se deslocam diáriamente pra lisboa e que deixam os carros dos seus pais nos estacionamentos da cidade, fazem-no por razões económicas, isto porque a vida pra nós é muito cara. Mais cara fica se os estacionamentos comecarem a serem todos pagos. Querem tirar todos os trocos aos pobres...

Já que os estudantes têm que pagar quantias avultadas para andar nos transportes públicos, julgo que seria uma boa solução, que quem tivesse o passe de transportes Lisboa-Viva tivesse a possibilidade de não pagar estacionamento.

O absurdo desta política é a de que cada vez mais as pessoas terão que ir de transportes privados para Lisboa, já que não conseguem futuramente estacionar em Torres Vedras gratuitamente, aumentando a poluição.  ???

"A favor de quem anda em transportes públicos deveria estar isento no pagamento de estacionamento na cidade"

Cumprimentos,

6
Estive a ler com muita atenção o programa eleitoral do PS à Junta de Freguesia de Sta. Maria do Castelo e S. Miguel e não vi nenhuma proposta de intenção por parte da Junta acerca do melhoramento do saneamento básico/fossas da Serra da Vila.

Isto porque com o aumentar da população da aldeia ao longo dos anos as fossas existentes tornaram-se pouco eficientes no tratamento de resíduos, tendo como consequência ambiental a poluição da zona envolvente, sobretudo a ribeira mais próxima (que vai desaguar até ao rio Fumageira).

Há alguns anos pra trás os pequenos agricultores deixaram de poder retirar água dessa ribeira para o regadio das culturas. Outro incómodo é o cheiro náuseabundo que a ribeira liberta todo o ano, sobretudo nos meses mais quentes, sendo propício à propagação de mosquitos.

Como é óbvio, a aldeia supracitada necessita de umas novas instalações de tratamento residuais. Desse modo lanço o repto ao futuro Presidente de Junta em executar esta obra, indpendentemente da "cor partidária".

7
Geral - Alertas / Mosto de uva nas estradas.
« em: Setembro 19, 2009, 16:30:02 »
Chega a época das vindimas, e mais uma vez surge um perigo nas vias públicas do nosso Concelho. Estou-me a referir ao mosto das uvas que os reboques dos tractores agrícolas deixam cair para o chão.

Nem todos os tractoristas têm cuidado sobre a carga que transportam para as adegas. Uns transportam a uva sem condições algumas, pois os reboques não estão bem revestidos de isolamento. Outros, apesar de estarem bem equipados transportam excesso de carga, deixando um “camoiço” de uva bem visível.

Esta prática é punível segundo a lei portuguesa mas não se vê quase nenhuma autoridade (polícias, neste caso) a intervir.

O pior são as vias públicas todas sujas deste mosto, que provocam acidentes aos condutores, sobretudo aos motociclos.

São poucos os tractoristas que respeitam as normas de segurança no transporte deste tipo de mercadoria. Se as autoridades nesta altura do ano tivessem junto das adegas a averiguar estes casos, talvez sensibilizassem os tractoristas a transportarem a carga permitida, pois ainda continua a persistir a ideia de que “quanto mais uva o tractor levar melhor”…

8
Por acaso, já alguém se questionou quanto à construção do último troço da Variante Poente (via-rápida que circunda a cidade de Torres Vedras)?

Estou-me a referir concretamente à ligação da estrada municipal n.º553 com a Variante Poente (que liga a aldeia da Serra da Vila à cidade de Torres Vedras). No ponto de cruzamento dessas duas vias foi construída uma rotunda para o efeito.

Ora, é precisamente nesse local que ocorre inúmeros acidentes, uns talvez devido ao excesso de velocidade, outros devido à incorrecta concepção daquela local em particular.

Onde é que se já se viu uma estrada que depois de uma rotunda é só contra-curvas, onde se estabelece a ligação para a Serra da Vila? Ainda tenho a recordação que no projecto inicial daquela ligação, eram eliminadas todas estas curvas até à rotunda. Também não era previsto nenhum miradouro naquele local. Por que será que houve esta alteração à última da hora???

Talvez para pouparem tempo para inaugurar a obra, ou para reduzir os custos inerentes à melhoria daquela ligação, pois teriam que mudar postes de electricidade e de telefone.
Onde está o actual miradouro, no inicio as máquinas tinham removido toda aquela terra para a futura ligação da estrada n.º553 até à rotunda, mas depois alguém se arrependeu e voltou a encher aquilo tudo para construir ali um miradouro.

Esta aldrabice está á vista de todos, e se alguém pensava que me tinha esquecido estão completamente enganados. Até porque o miradouro em questão não oferece muitas vantagens, podendo em certos casos propiciar a prática de actos ilícitos.

Por outro lado, para não falar de uns pequenos metros de estrada em forma de curva (que deveriam ter desaparecido) mesmo perto da rotunda para quem desce a estrada da Serra da Vila, levando ao engano de muitos condutores. Já vi alguns automobilistas a se enganarem no percurso, e alguns deles terem tido acidentes. No mínimo deveria lá existir uma sinalização de aviso…

Os responsáveis por aquela projecto deveriam corrigir todo este verdadeiro problema, derrubando o miradouro de forma a melhorarem aquela ligação, com vista a eliminar o perigo que causa aos automobilistas.

9
Cidadania - Geral / Toponímia
« em: Fevereiro 04, 2009, 02:21:05 »
Em seguimento do assunto relaccionado com o Bairro Vila Morena,informo os autarcas de Torres Vedras que o lugar onde resido também não tem nenhuma sinalização informativa.

Se é da responsabilidade da autarquia a afixação deste tipo de sinaléticas, até quando irão resolver esta situação...

10
A razão pela qual insiro este post devesse ao iminente perigo que esta estrada causa aos automobilistas, especialmente aqueles que não conhecem o verdadeiro perigo desta estrada.

Em certos sítios é quase impossível passarem dois carros ao mesmo tempo. Para não falar dos camiões, que é quase impossível de lá circularem.

Para além destas características da dita estrada, o que me traz aqui não é o seu defeito, mas sim os inúmeros acidentes que lá ocorrem.
Mais ou menos, em média ocorre lá um acidente três em três semanas, ficando os automóveis quase todos destruídos.
O pior disto tudo, é que as companhias de segurados se desviam nas indemnizações alegando que o erro é da estrada.

Como residente daquela zona fico preocupado com o número de sinistros que ocorrem, apesar de conhecer bem os verdadeiros perigos daquela estrada.

Quer a Câmara ou a Junta de freguesia de deveriam tomar previdências (já devem ter um conjunto de reclamações mas ninguém faz nada).

A solução encontrada pelos moradores deveria passar pelo alargamento da estrada em alguns dos pontos críticos, onde ocorre o maior número de acidentes.

Apelo aos automobilistas que evitem lá passar pois o perigo é iminente a qualquer curva.

Bem fica aqui o aviso,

Páginas: [1]