Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - J. Moedas Duarte

Páginas: [1] 2 3 ... 5
1
CHOUPAL, uma opinião

Tendo iniciado há uns anos este tópico com acentuado registo crítico, só hoje volto aqui. O atraso não significa desinteresse. Outras coisas se interpuseram e a participação neste espaço foi ficando para trás.
Muito resumidamente: saúdo o arranjo do Choupal - que é hoje um lugar onde se pode ir e desfrutar com prazer. Nada a ver com o soturno e abandonado Choupal que tanto criticámos.
Como qualquer cidadão, tenho opinião sobre a requalificação que ali foi feita.
Se o aspecto geral agrada à vista, há aspectos particulares de que não gosto:
- o viaduto pedonal é demasiado pesado, mais parece um viaduto de auto-estrada. Quem o projectou não tinha a inspiração visionária de quem projectou a ponte pedonal Pedro e Inês, sobre o Mondego, por exemplo. http://cenor.pt/pt-pt/portfolio/ponte-pedonal-pedro-e-ines/.

- A linha de água, que foi posta a descoberto, perde em naturalidade para ganhar em pedras dispostas de modo cenográfico totalmente descabido.

- Falta ali um espaço preparado para concertos de música ou outros espectáculos de rua. Não teria de ser, necessariamente, um coreto...

- O espaço para as crianças é manifestamente insuficiente.

- Os passadiços de cimento são exageradamente largos e extensos. Mais uma vez o espaço natural deu lugar ao construído, à encenação desenhada. Não havia necessidade...

Obrigado.

2
Alertas // São Pedro e São Tiago (Torres Vedras) / REGAR NO MOLHADO
« em: Outubro 21, 2017, 23:27:41 »
Nos dias desta semana em que - finalmente! - choveu, reparei que a rega automática dos canteiros do separador da Av. Leal d'Ascensão, bem como dos espaços verdes do Parque da Várzea, continuava a ser feita. Fiquei perplexo: aquilo era "regar no molhado", gastar água inutilmente!
Se o sistema é automático, há que alterar a programação dele, de modo a adaptá-lo a cada condição atmosférica. Deve haver um responsável por essa tarefa, com certeza. Então, o que falhou?

Obrigado.

3
Geral - Alertas / PARQUE DE ESTACIONAMENTO DE SANTIAGO
« em: Abril 28, 2016, 00:33:14 »
Com a nova Biblioteca Municipal e o movimento que lhe está associado, torna-se chocante a fealdade do Parque de Santiago.
Sobretudo a parede da Igreja. É urgente arranjá-la, à semelhança do que se fez com as velhas paredes do Pátio do Alfazema.
O tapume a disfarçar as retretes era feio, agora sem uma parte que desapareceu, ainda é pior.

O facto de a Igreja ser imóvel de interesse público talvez exija autorização da Dir. Geral do Património Cultural. Vamos ficar à espera dela uns dez anos, ou mais?
Aquele arranjo é urgente. Não o fazer é pôr em causa tanto que se tem feito pela requalificação do Centro Histórico.
Obrigado.

4
Alertas - Património Histórico / CHAFARIZ DOS CANOS EM OBRAS
« em: Agosto 05, 2011, 23:10:26 »
Passei hoje pelo Chafariz dos Canos e vi dois grandes contentores estacionados no largo fronteiro. Depreendi que se destinam às obras de restauro.  Numa das ruas próximas encontrei uma família de turistas que andavam à procura do Chafariz, "Monumento Nacional" - como me souberam dizer. Tive de concordar com a perplexidade deles, pois não percebiam a ausência de tabuletas indicadoras da localização do Chafariz. Sim, eles tinham razão.

Depois ficaram um bocado decpcionados com o que viram mas lá tentei explicar que se tratava de obras.
Deixo aqui uma sugestão, com sentido construtivo: que junto do Chafariz seja colocada uma placa informativa que esclareça os visitantes - e os torrienses! - sobre a natureza das obras que ali se vão fazer e qual o tempo de duração previsto. Uma placa com qualidade, tal como as que vemos no pavilhão municipal da Feira de S. Pedro, por exemplo...
Sendo um sinal de respeito para com os visitantes, sempre minimiza os estragos visuais provocados pelas obras.
Obrigado pela atenção.

5
É com muito gosto que escrevo aqui que as obras de recuperação nos Fortes de S. Vicente e Olheiros estão praticamente concluídas.
Hoje é possível ver o Forte de S. Vicente cá de baixo, sem o obstáculo daqueles pinheiros que desvirtuavam a paisagem histórica. Lá em cima a visão também é diferente. Os redutos 21 e 22 (este, sobretudo, onde estava a casa do guarda) estão limpos e desimpedidos do lixo que se acumulara ao longo dos anos. Foram feitos alguns cortes no chão, para investigação arqueológica.
Projecta-se a construção de um equipamento de apoio a visitantes.
O Forte dos Olheiros também foi objecto de uma grande intervenção de fundo, faltando agora o tratamento da envolvente, previsto no projecto.

Vale a pena irmos lá acima ver, tirar fotos, divulgar. O nosso Património histórico é um valor de referência que precisa de ser partilhado por todos nós. Levemos os nossos filhos, os nossos amigos..

Para concluir: a magnificência do nosso Forte de S. Vicente está mesmo a pedir a montagem de um centro interpretativo lá dentro, por exemplo, no local onde era a casa do guarda. Uma estrutura de arquitectura simples e funcional, que ajude os visitantes a entenderem o espaço onde estão, bem como a lerem as Linhas que dali se avistam desde o Forte do Alqueidão a SO, passando pela Serra do Socorro, até aos Fortes da linha do Sizandro, do Grilo até à foz.
E quando falo em equipamento "simples e funcional" significa que estou em completo desacordo com o projecto do Forte da Forca. Não é que não gostasse de um edifício marcante no nosso concelho, como o que se previa. Simplesmente considero-o totalmente inadequado: pela localização, que não permite a leitura das Linhas e pela construção e manutenção caríssimas.

Os nossos autarcas saberão equacionar o que está em causa, estou certo. E encontrarão a solução mais adequada.



6
Blogues / UM BLOGUE OPORTUNO
« em: Abril 25, 2011, 01:24:37 »
A Associação do Património de Torres Vedras tem um blogue recente que pode ser útil para quem gosta de conhecer melhor a História Torres Vedras e o seu Património:

http://patrimoniodetorresvedras.blogspot.com

A Associação está tembém no Facebook.

Por último, tem serviços gratuitos que disponibiliza aos interessados. Está tudo no blogue.

Aguardamos as vossas visitas.

7
Antes de mais, o meu apreço pela preocupação em participar, dar ideias, sugerir soluções.

Deixo aqui a minha opinião sobre duas das questões abordada:

- sou totalmente contrário ao alcatroamento da via de acesso. Há uma via empedrada que deve bastar. A Serra do Socorro não deve transformar-se em mais um lugar onde se deslocam caravanas de dezenas ou centenas de carros, aos domingos, para ver a paisagem sem sair do carrinho. Veja-se no que se transformou o Monte Farinha/ Senhora da Graça, em Mondim de Basto. Para mais, sugere-se um restaurante lá em cima - que já existiu até há pouco. Teríamos assim o programa completo: gente sedentária, de pópó pela serra acima, para se sentar a encher a mula e regressar à base arrotando o almoço. Quem ama aquele monte, com a sua capelinha quinhentista, e a deslumbrante paisagem que de lá se admira, estremece só de pensar no cenário em que aquele lugar se transformaria.
Com o devido respeito, hoje há formas mais ecológicas e limpas de promover um turismo amigo do ambiente. Já há bons exemplos por esse país fora. Aliás, no seu texto refere alguns, que apoio inteiramente.

- Quanto ao Centro Interpretativo das Linhas de Torres Vedras: já há projectos para ele em Torres Vedras. Há um pequeno Centro Informativo já instalado no alto do Monte do Socorro, sobre o Poste de Sinalização, que é muito elucidativo.

8
A Associação do Patrimóno de Torres Vedras abordou de novo o assunto no seu blogue. Pode ser visto aqui:

http://linhasdetorres.blogspot.com/2010/12/uma-ideia-infeliz-ja-noutras-ocasioes.html

Acho que nos devemos inteirar do que se pensa fazer neste assunto.
Em minha opinião o ante-projecto adoptado pela Câmara Municipal é irrealista e inviável, pelas razões aduzidas nos textos da Associação.
Quatro a quatro milhões e meio de Euros? Naquele espaço sem espaço?
Numa localização altamente mercantilizada, entre staples, arena, agriloja, aki e decátlon?

9

As comemorações oficiais do Bicentenário das Linhas de Torres Vedras foram encerradas em Novembro.
Era bom que se conhecesse a avaliação final dessas comemorações.
Tendo em conta o vasto programa delineado, gostaríamos de saber:

- o que foi realizado
- o que ficou por realizar
- a razão dos atrasos das obras de requalificação dos Fortes
- o ponto da situação quanto ao projectado Centro Interpretativo, previsto para o Forte da Forca, com custos avaliados em 
  4 a 4,5 milhões de Euros.
- a participação do Município torriense na Plataforma Intermunicipal para as Linhas de Torres Vedras
- o que se projecta fazer no futuro, com objectivos, prazos, financiamentos...

10
Centro Histórico de Torres Vedras / Re:CHARAFIZ DOS CANOS
« em: Novembro 01, 2010, 22:45:29 »
De acordo com um transeunte que encontrei hoje quando visitava o Chafariz, este já é conhecido pelo "CHAFARIZ DOS CÃES" !!!

A voz do povo!

11
Geral - Cultura / Re:SECTOR DO PATRIMÓNIO HISTÓRICO E CULTURAL
« em: Setembro 14, 2010, 17:00:15 »
Registo e agradeço as informações prestadas.

Deixo a sugestão de que talvez fosse mais produtivo disponibilizar alguma dessa informação - a que para tal se prestasse - em formato PDF no site da Câmara Municipal.

Os meus cumprimentos

12
Geral - Cultura / SECTOR DO PATRIMÓNIO HISTÓRICO E CULTURAL
« em: Setembro 06, 2010, 22:46:56 »
Tenho diante de mim o organigrama da Câmara Municipal, retirado do site do Município. Nele vejo um ítem intitulado "Sector do Património Histórico e Cultural", que faz parte do Departamento de Acção Social e Cultural.
Procurei no site mais alguma coisa sobre este Sector e nada encontrei.
Que linhas de acção o orientam? Que estratégia o norteia? Qual a sua missão? Que actividades fez e quais as que projecta fazer? Com quem e com que meios? Prevê a elaboração de uma Carta do Património Concelhio e de uma Carta Arqueológica?
Tem um Inventário actualizado das Associações Culturais do Concelho, acessível ao público?
Agradecia um esclarecimento.

13
Venho a este Forum com pouca regularidade.
Só hoje vi a sua referência à Associação de Defesa e Divulgação do Património de Torres Vedras.
Pode contactar-nos através do mail:

                                            addpctvedras@gmail.com
Temos dois blogues: http://patrimoniodetorresvedras.blogspot.com

                            http://linhasdetorres.blogspot.com

14
O concelho de Torres Vedras é o que está mais atrasado no que respeita ao trabalho de recuperação dos Fortes das Linhas de Torres Vedras. Para além de um pequeno trabalho de investigação arqueológica junto à casa do guarda no Forte de S. Vicente e da deslocação de uma locatária no Forte da Forca, nada mais foi feito, a não ser que estejamos muito mal informados.
O Programa das Comemorações 2009/2010 ( publicado apenas em finais de Junho de 2010...) diz, na página 120:

"Para Torres Vedras está prevista a recuperação de seis obras militares: o reduto de Olheiros e os fortes do Grilo, do Paço, São Vicente, Forca e Feiteira."

Segundo informação que recolhemos junto dos serviços da Câmara Municipal, estas obras deverão estar concluídas no primeiro semestre de 2011. Parece-nos que os prazos começam a estar muito apertados...

Entretanto no concelho do Sobral de Monte Agraço já foi festejada pelo Presidente da República a recuperação do Forte Grande do Alqueidão e o respectivo complexo dos fortes auxiliares.

Em Mafra já foram feitas obras de recuperação no Forte do Zambujal, Juncal e Circuito da Enxara do Bispo.

No concelho de Arruda dos Vinhos foi inaugurado o Circuito que inclui os Fortes da Carvalha e do Cego.

Era bom que se fizesse o ponto da situação, para vermos em que ponto estamos quanto a este assunto...





15
Alertas - Património Histórico / Re:FORTE DE S. VICENTE
« em: Junho 19, 2010, 23:23:15 »
Pronto, OK! As árvores já foram retiradas do Forte. Foi ontem, um bocado à pressa por causa do "jantar em acampamento" que lá decorreu hoje, em que participaram cerca de trezentas pessoas. Mas as marcas ficaram lá: paredes dos fossos esbarrondadas, as enormes raízes dos pinheiros que não houve tempo para retirar...

Páginas: [1] 2 3 ... 5