Fórum de Torres Vedras

Alertas => Alertas // Campelos => Tópico iniciado por: Carlos Baptista em Janeiro 17, 2008, 07:40:05

Título: Sanitários do mercado
Enviado por: Carlos Baptista em Janeiro 17, 2008, 07:40:05
Fui ao mercado dos Campelos e, porque me desse vontade de fazer xi xi, perguntei ao senhor do talho onde é que podia tirar o líquido do joelho. Disse-me que saísse à rua, contornasse o edifício e nas trazeiras do mesmo havia uma escada de acesso aos sanitários. Lá fui. Depois à saída é que foram elas. Dei uma cabeçada na parte de cima do aro da porta que até vi estrelas. Respirei fundo duas ou três vezes, voltei ao talho e como devia ir amarelo o senhor perguntou-me o que é que tinha acontecido. Contei-lhe. Disse-me que eu já não era o primeiro. E pronto! Fica assim. O presidente da junta não bate lá com a cabeça porque é da terra e já sabe que a porta é baixa.Para a próxima tambem já lá não bato com a cabeça. Mijo contra um poste.
Título: Sanitários do mercado
Enviado por: JRODRIGUES em Setembro 11, 2008, 20:03:03
o responsável pela obra não tem culpa do senhor ser tão alto
Título: Sanitários do mercado
Enviado por: Carlos Baptista em Outubro 20, 2008, 22:58:37
Grato pelo galanteio senhor J. Rodrigues, mas, quem me conhece, sabe que isso não corresponde à verdade.
 No que toca à altura, tenho a informá-lo que, caso não me conheça, eu meço 1,64 m, como vê!
Título: Sanitários do mercado
Enviado por: Pedro Oliveira em Outubro 21, 2008, 04:59:37
cuidado é ao mijar contra o poste, que ainda apanha a GNR de santa cruz... e ainda o multam.
Título: Sanitários do mercado
Enviado por: Carlos Baptista em Novembro 11, 2008, 06:38:00
É evidente que o termo utilizado se baseou apenas num mero desabafo, não correspondendo de maneira nenhuma à realidade.
Claro está que, se eu fosse dessa qualidade, nem sequer me estaria a manifestar neste post, pois nem teria tido o trabalho de ir aos sanitários.
Quanto à GNR, se me autuasse nessas circunstâncias, não faria mais que o seu dever.
Mas eles têm coisas mais graves com que se preocupar.
Um pobre mijão, na hora da aflição e de costas para a multidão, tem sempre perdão![:D]