Santa Cruz > O Pinhal de Santa Cruz

Aonde é que vai parar o Pinhal?

(1/6) > >>

gonzo:
Boa tarde,

Para quem se desloca para Santa Cruz todos os dias, já deve ter reparado que junto à entrada do parque de campismo, cuja rotunda tem 1 ano, estão a proceder a obras de terraplanagem com retroescavadoras. Por mais óbvio que fosse a continuação da estrada no sentido Este da rotunda, nada levaria a pensar que o abate de árvores fosse tão extenso.
Não sou engenheiro e por isso não posso afirmar que seja necessário ou não tal abate mas, uma constatação posso fazer: cada ano que passa este pinhal está cada vez mais pequeno. Desde os prédios que ficam a sul da casa da Dina Pereira, o extinto pinhal junto à nova rotunda de acesso à prai da vigia, as construções que são feitas a ritmo intenso na estrada para Santa Rita, cada vez menos pinhal temos.

Este pinhal, segundo sei, foi mandado construir para conter as constantes Nortadas e, assim, tentar manter um clima menos agreste em Santa Cruz.
Mas, mesmo que a "utilidade" do pinhal não fosse evidente, pelo menos seria um pulmão natural que tanto faz falta.

Pergunto aos senhores do Sector do Ambiente e do planeamento, quando irá parar este "arvoricidio"? Estão a destruir um património natural que jámais será recuperado. Atenção!

Cumprimentos,

Gonzo

gonzo:
Será que ninguém tem uma opinião a dar sobre este assunto? Passará assim tão ao lado a destruição do nosso património natural?

Sandra Agostinho:
Boa noite Gonzo!
Pois é, esta questão já foi levantada por mim, acerca do património natural em Santa Cruz e como você reparou igualmente não obtive resposta!
Porque será que as entidades oficiais competentes na resolução deste
assunto ainda não se pronunciaram?
E até mesmo a comunidade Torreense porque será que não se dá ao manifesto?
Será que o interesse por Santa Cruz resume-se somente em arranjos urbanísticos em detrimento de conservação e preservação dos espaços naturais existentes?
Iremos continuar a assistir impávitos e serenos quanto a esta situação como se nada tratasse? Mas, afinal, que valores temos e teremos a defender ao encontro do bem comum?!
Cumprimentos,
Sandra Agostinho.

 

Sandra Agostinho:
Boa noite Gonzo!
Pois é, esta questão já foi levantada por mim, acerca do património natural em Santa Cruz e como você reparou igualmente não obtive resposta!
Porque será que as entidades oficiais competentes na resolução deste
assunto ainda não se pronunciaram?
E até mesmo a comunidade Torreense porque será que não se dá ao manifesto?
Será que o interesse por Santa Cruz resume-se somente em arranjos urbanísticos em detrimento de conservação e preservação dos espaços naturais existentes?
Iremos continuar a assistir impávitos e serenos quanto a esta situação como se nada tratasse? Mas, afinal, que valores temos e teremos a defender ao encontro do bem comum?!
Cumprimentos,
Sandra Agostinho.

 

gonzo:
Bom dia Sandra,

É deveras um problema que não vejo a "levantar ondas", para enquadrar melhor a questão :-)

Penso que até aos dias de hoje, a grande preocupação em relação a Santa Cruz foi a falta de uma linha orientadora que limitásse e organizásse a construção. Tendo como resultado verdadeiras "obras primas" de mau gosto e uma balburdia de ordenamento, que teve que ser controlada. Ainda agora se luta contra os poderes mais elevados da construção em massa e lucro pelo cimento e tijolo.

Ainda não repararam na cada vez maior comunidade de residentes que se está a instalar em Santa Cruz? É destes que (espero) virão os verdadeiros protestos e exigências na preservação do património natural de Santa Cruz. Estes deverão ser a linha da frente para lutar contra a sobre-exploração de uma terra que cada vez mais é lugar de estadia mas, que continua a ser um lugar de passagem para milhares.

Espero que dos poucos que somos (neste caso somos nós os dois Sandra), que levantamos esta questão do Pinhal de Santa Cruz, seremos pelo menos suficientes para que os nossos autarcas tenham a atenção para nos dar algum tipo de explicação lógica para o que se está a passar!

Para quem luta com tanto afinco para que não seja retirada o serviço de Maternidade do Hospital de Torres Vedras, só lhes ficava bem serem próactivos na questão do Pinhal e, não chorarem sobre leite derramado quando do Pinhal unicamente sobrar uma árvore. Talvez nessa altura, ao abrir o site da CMTV, teremso uma árvore a chorar sozinha!!!

Cumprimentos,

Gonzo

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

Ir para versão completa