Autor Tópico: IPSS do Ramalhal ou República das Bananas II  (Lida 1232 vezes)

Offline joaoratao

  • Mensagens: 5
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
IPSS do Ramalhal ou República das Bananas II
« em: Maio 11, 2006, 21:24:54 »
A Freguesia do Ramalhal foi recentemente elevada a República, das Bananas obviamente. A capital (ou centro de decisões) é a CASA DO POVO DA EX-FREGUESIA DO RAMALHAL. Senão atentemos a alguns acontecimentos recentes.

Capítulo II


Ano de 2006


O Presidente da República do Ramalhal/Bananas, atravessa um momento difícil, num contexto adverso, nomeadamente por ser ano de eleições para a nova(?) Direcção, vários fantasmas lhe assombram o almejado caminho para a Vitória que, em eleições anteriores, não lhe foi escamoteada. Mercê talvez de um espírito altamente empreendedor e altruísta, sempre foi seu apanágio a promoção do bem-estar dos seus súbditos, chegando ao ponto de, com enorme sacrifício pessoal (era preciso empregar algum músculo) pôr todos os idosos, mesmo os que pela idade ou pelas condições físicas ou psíquicas o não pudessem fazer, a votar na lista da qual ele tem sido quase sempre a cabeça, o tronco e os membros. Há até quem diga que, devido à sua enorme devoção e crença nas coisas do Além, chegou ao ponto de dar oportunidade a alguns defuntos de exercerem o dever cívico de o sufragar (há aqui muito do complexo de Salazar).

Têm sido imensos os desafios que tem vindo a enfrentar. A admissão da Fisioterapeuta, situação pela qual lutou durante os 9 anos de existência do Lar, que finalmente pôde concretizar e que lhe granjeou de imediato, alguns ódios e rancores assolapados.

Que nada tiveram a ver com o facto de se tratar da sua filha e de se encontrar numa circunstância social e profissional de carência. Claro que apenas cometeu uma pequenina negligência: Esteve presente, votou e assinou a acta da reunião em que foi decidida a contratação da referida técnica, o que não se coaduna com a cláusula 1 do artigo 23 dos estatutos. Mas fê-lo com plena consciência de que o poderia fazer, uma vez que foi para o bem de, pelo menos, duas pessoas.

Os ódios e rancores suscitados foram prontamente calados com medidas drásticas entre as quais a demissão da Enfermeira, pessoa de mau carácter, desordeira e cuja idoneidade profissional sempre levantou sérias dúvidas, sendo que, apenas a enorme tolerância por ele demonstrada permitiu que ela desenvolvesse a actividade na Instituição, quase desde a sua abertura. O conflito com o vice-presidente, e a subsequente auto demissão, também contribuíram para unificar a Direcção em torno do seu objectivo maior: Deificar e idolatrar o Presidente, abençoando as suas decisões.

Claro que o Médico, também ele conluiado com os revoltosos (uma vez que é conhecida a sua amizade com o Vice-Presidente demissionário), merece uma atenção especial, a qual lhe tem vindo a ser dedicada com o denodo, a impetuosidade e a imaginação que o digno representante comete em todas as suas iniciativas.

Aos acima citados, deverão acrescentar-se, na dúvida, todos os que alguma vez apoiaram os dissidentes, com palavras ou com actos, ou nisso apenas pensaram. E mesmo os que não o fizeram, nem pensaram, estão a agir de má-fé. Os que não colaboraram, nem ao de leve, estão a contrariar o Chefe que sabe, como apenas os iluminados sabem que ninguém é de fiar. Aqueles que, vazios de ideias tortuosas, não exerceram o básico direito de cogitar, são ainda piores, porque amorfos, sem opinião, não sendo contra, não são também a favor, o que os torna igualmente condenáveis.


 

Offline Ardenbotts

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 2
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re: IPSS do Ramalhal ou República das Bananas II
« Responder #1 em: Maio 22, 2015, 08:32:14 »
This model is the best or not.

Offline Quynhsa

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 2
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re: IPSS do Ramalhal ou República das Bananas II
« Responder #2 em: Junho 02, 2015, 07:55:04 »
No good deed and make the best.