Autor Tópico: Condições da EB Torres Vedras  (Lida 325 vezes)

Offline DFerreira

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 413
  • Popularidade: +7/-2
    • Ver Perfil
Condições da EB Torres Vedras
« em: Agosto 31, 2016, 12:24:05 »
É sabido da fraca qualidade das instalações dos dois edifícios da EB Torres Vedras, vulgo Escola do Avião e Escola da Princesa Maria Benedita, apesar das intervenções levadas a cabo a cerca de 2 ou 3 anos.

Há agora um relatório de avaliação externa do AE São Gonçalo Torres Vedras, no qual se referem alguns pontos que quero salientar

Em geral a classificação do Agrupamento, como um todo é BOM, mas seguem-se as referencias mais importantes:

"A qualidade das instalações é um dos itens que regista maior descontentamento"
"A adequabilidade dos espaços de desporto e de recreio é, contrariamente, um dos aspectos a merecer maior insatisfação."
"Num Agrupamento disperso, marcado por grandes assimetrias entre os diferentes estabelecimentos de educação e ensino, nomeadamente ao nível da qualidade dos espaços físicos e do respectivo apetrechamento em termos de recursos e de equipamentos, colocam-se diversos desafios de modo a acautelar princípios basilares de equidade e de igualdade de oportunidades para todas as crianças e alunos."

Resumidamente, o agrupamento apresenta uma enorme diferença de qualidade nas instalações das suas escolas, em que há escolas com boas condições e outras escolas com más condições, que logo a igualdade de oportunidades não é garantida.

Indo agora a pormenores que eu pessoalmente identifico na EB 1 Torres Vedras
- o edifício da rua Princesa Maria Benedita não tem sala polivalente, parte do programa educativo não é possível de se cumprir por falta desta infraestrutura (por exemplo as lições de laboratório)
- o telheiro que permite algum tipo de protecção durante o recreio em dias de chuva não tem isolamento adequado, chove debaixo do telheiro
- não há qualquer tipo de cobertura entre o refeitório e o edifício principal (das duas escolas), sendo que as crianças tem que se deslocar à chuva para almoçar
- a cantina não fornece refeições aquecidas, uma vez que esta escola não tem cozinha, funciona apenas como local de reaquecimento (que claramente não funciona!)
- não há internet a funcionar, sequer para os serviços administrativos da escola!
- não há segurança no gradeamento da escola, principalmente entre a escola na rua Princesa Maria Benedita e a Escola Henriques Nogueira, sendo possível que crianças passem de um espaço para o outro pelo gradeamento
- não está garantida a segurança rodoviária nas imediações desta escola, sendo que é neste momento A ÚNICA ESCOLA BÁSICA (PRIVADAS INCLUÍDAS) NA CIDADE EM QUE AS RUAS À SUA VOLTA NÃO TIVERAM QUALQUER MELHORAMENTO de pavimento, passadeiras, protecção de passeios ou sinalização de zona escolar. A rua Princesa Maria Benedita parece uma pista de corridas, com a velocidade a que se circula, e os passeios servem de estacionamento, inclusive de veículos municipais

Sendo que:
-levando em conta o relatório da avaliação externa
-as infraestruturas escolares do ensino básico e dos arruamentos da cidade são da responsabilidade da Câmara
-aproveitando as actuais acções de pavimentação e pintura que se verificam pela cidade
-antes de se gastar 500 mil euros a construir um campo de padel, modalidade que nem se pratica no concelho, ou 600 mil euros a patrocinar grupos de mascarados

gostaria que a Câmara investisse primeiramente na Escola Básica de Torres Vedras.
« Última modificação: Agosto 31, 2016, 15:09:20 por DFerreira »