Autor Tópico: A Metáfora do Largo do Grilo  (Lida 635 vezes)

Offline rivel

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 643
  • Popularidade: +6/-0
    • Ver Perfil
    • A Nêspera
A Metáfora do Largo do Grilo
« em: Fevereiro 29, 2016, 23:14:29 »

                 A METÁFORA DO  LARGO DO GRILO
         
       http://s25.postimg.org/bakriqt27/image.jpg

       http://s25.postimg.org/959aql02n/image.jpg

       http://s25.postimg.org/6mnlpwecf/image.jpg


Vista parcial deste Largo da Zona Histórica da cidade, em duas fotografias recentes.
Nelas se pode ver a escultura da autoria de Rablaci (*), uma delas em tamanho completo e outra em tamanho parcial.
Esta última registada num dia útil de semana e aquela num domingo.
Como não se trata de caso pontual (**) creio ser boa ideia tapar a escultura durante os dias úteis e destapá-la aos fins de semana.
Os turistas ficariam privados de a ver nesse período, pensando, talvez, que se tratava de obras de restauro, mas, por outro, evitar-se-iam as dificuldades em observá-la.

__________________________________________________________________________________________
(* ) "Metáfora del Cuerpo Atado", de seu nome, conforme fotografia que também junto.
(**) Em 27 de Agosto de 2014 referi-me aqui a este assunto


avelino leite araújo



"Um governo seria eterno se oferecesse ao povo, todos os dias, um fogo de artifício".
Jules Goncourt

Offline DFerreira

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 413
  • Popularidade: +7/-2
    • Ver Perfil
Re: A Metáfora do Largo do Grilo
« Responder #1 em: Março 01, 2016, 12:25:52 »
turistas?!

Offline rivel

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 643
  • Popularidade: +6/-0
    • Ver Perfil
    • A Nêspera
Re: A Metáfora do Largo do Grilo
« Responder #2 em: Março 01, 2016, 17:05:19 »
É uma maneira de dizer, DFerreira.
Devo acrescentar que fiz um certo esforço para não me referir aos carros, esses sim, os verdadeiros protagonistas desse espectáculo.
Um abraço
avelino leite araújo



"Um governo seria eterno se oferecesse ao povo, todos os dias, um fogo de artifício".
Jules Goncourt