Autor Tópico: O Largo de S. Pedro Novo  (Lida 1996 vezes)

Offline amarques

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 138
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
O Largo de S. Pedro Novo
« em: Setembro 15, 2012, 12:08:35 »
Não existe largo mais fotografado em Torres Vedras. O de São Pedro.
É uma relíquia para uma cidade que não tem nenhum ex-libris monumental que traga qualquer cidadão português para o reconhecimento da cidade, por um qualquer simples registo fotográfico ou outro.
Digamos que o tempo e a tectónica se encarregaram de apagar muita da arquitectura medieval, rural e proto urbana que representaria hoje, com agrado público, certamente, a possibilidade de fisicamente  observar e até, coisa fantástica, "tocar na nossa História".
Até a reconstrução mental das diversas vivências da população então existente, seria mais fácil e evidenciaria, claramente, o carácter profundamente rural das várias gerações de construtores da cidade.
Eiras e celeiros, abegoarias e cortes de porcos, salgadeiras particulares e comunitárias, lagares de azeite públicos, adegas e lagares, oficinas e ofícios, enfim, uma colecção museológica que se perdeu. E que se continua a perder.
Salvo melhor opinião, nas zonas históricas ou simplesmente emblemáticas duma cidade, só se mexe para a descaracterizar ou alterar a sua fisionomia, com mandato divino. Ou seja, nunca.
Reparar, reconstruir, remendar, caiar, pintar, instalar sistemas ou equipamentos urbanos no subsolo (portanto invisíveis), deveriam ser os únicos instrumentos de intervenção urbana sobre estas zonas.
A Fonte Nova, para além de outras de menor monta, foi uma das cobaias e não se vislumbra ainda qual o sentido ou raciocínio iluminado que quem a demoliu. Não tinha a riqueza de outras, nem a vetustez de muitas, é certo, mas tinha na sua singeleza e utilidade, a marca de quem, na época da sua construção, dava valor à disponibilidade pública da água.
Em suma, discordo em absoluto com as alterações e "liftings faciais" que estão em curso.
Não aprovo operações de cosmética que apagam as rugas que nos custaram séculos a conseguir.
Quanto aos pinocos inox, cubos em pedra, torpedos de obus e outras formas de dominar a falta de civilidade automóvel, trata-se duma solução que intimida o peão e o automobilista. Representam obstáculos, onde deveria existir segurança (nos passeios) para quem circula a pé e no limite, a somar ao seu preço de instalação e manutenção, perde-se o valor das multas e coimas a pagar por quem estaciona onde não pode.
E mais, a segurança não fez parte do caderno da obra. No largo de S. Pedro, por exemplo, se deflagrar um incêndio ou um outro qualquer incidente natural, como é que os carros de socorro manobrarão naquela floresta de triângulos de metal ali semeados? Não se aprendeu nada com o Chiado? A urgência duma intervenção rápida dos bombeiros e do seu equipamento mais pesado está salvaguardada? Duvido.
E o desnível de metro e meio criado agora no adro da Igreja de S. Pedro, vai ter alguma protecção física que evite quedas? Vamos ver o seu design...
Quanto à não disponibilidade de estacionamento à superfície e os daí evidentes prejuízos para o já fraco comércio tradicional, hotelaria e restauração, as Associações dos diversos sectores concerteza terão uma opinião profissional.
Dando graça ao que não tem graça nenhuma, talvez os comerciantes da zona larguem as sua lojas de rua e façam do Mercado Municipal uma centralidade comercial.
Enfim.....
Cordialmente
« Última modificação: Setembro 15, 2012, 16:11:34 por amarques »


Afonso Marques

Offline vigilante

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 569
  • Popularidade: +4/-1
    • Ver Perfil
Re: O Largo de S. Pedro Novo
« Responder #1 em: Setembro 16, 2012, 07:31:47 »
Concordo plenamente com o aqui escrito.
Os pinos metalicos ou os cubos de pedra podiam ir para Santa Cruz. No lado esquerdo da descida para o Café Central o passeio não tem pinos e os carros ocupam o passeio, fazendo os peões circular na rua.
Quanto aos comerciantes irem vender para a porta do mercado tem as suas vantagens: não pagam impostos,não descontam para a segurança social, ficam com as declarações de rendimentos no zero e depois podem receber RSI.
 

Offline Kamakikoyki

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 2
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
    • maxbet
  • Facebook: 46546465
Re: O Largo de S. Pedro Novo
« Responder #2 em: Junho 03, 2015, 06:10:51 »
      Recycled on a daily basis now