Autor Tópico: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento  (Lida 5841 vezes)

Offline Pedro Oliveira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1797
  • Popularidade: +2/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.pedromoliveira.pt.vu/
Re: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento
« Responder #30 em: Julho 08, 2014, 12:28:37 »
O mere tem razão e falta gente que seja capaz de deixar de olhar para o seu umbigo. Se trabalhassem em Lisboa ninguém levava o carro. E se todos os que trabalhassem em Torres trouxessem o carro para a porta do trabalho, não havia certamente (como já não há), lugar para todos.

Fiz 8 anos o percurso Torres-Lisboa de transportes públicos e a pé e nunca morri por ter que andar com o chapéu de chuva no inverno ou ao sol no verão. E sei de pessoas que o fazem há muito mais tempo.

Isto tá tudo é mal habituado, que até para a porta do café levam o carro.

Mudem-se as mentalidades, primeiro!

Parabéns pelo post, Mere.

Agora a única crítica, ou melhor, chamada de atenção, que faço, é que isto só por si não vai resolver as segundas filas e estacionamentos em cima dos cruzamentos! (que é o grande problema que temos) Têm que se ter mão pesada por parte da fiscalização e PSP.
« Última modificação: Julho 08, 2014, 12:30:10 por Pedro Oliveira »
Pedro Oliveira

(Clique na imagem)

Offline rivel

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 643
  • Popularidade: +6/-0
    • Ver Perfil
    • A Nêspera
Re: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento
« Responder #31 em: Julho 08, 2014, 18:12:28 »

Texto escrito em 17 de Julho de 2012

Meu caro Mere
Admitindo o “incrível”, a sua frase estaria correcta se, em vez de “bicicletas”, tivesse escrito “automóveis”.
Antes de mais, congratulo-me com o espírito de boa vontade, tolerância e optimismo com que encara esta questão e bom seria que tanto bastasse para resolver estes problemas. Não comungo do seu ponto de vista o que não significa que não estejamos do mesmo lado da barricada.
Acabo de dar uma volta pela cidade e estacionei no parque de Santiago, tendo passado pelo CENFIN, Avenida da Várzea, Escolas, Rua Teresa de Jesus Pereira, Tribunal, Rua Batalha Reis, Largo da Graça e Câmara Municipal. Ontem fiz o mesmo percurso. Acredite que não vi qualquer bicicleta nos estacionamentos situados nas imediações daqueles locais. Lembrei-me do quadro do pintor anónimo representando uma corrida de cavalos na qual estes não se viam, porque, dizia o artista, os primeiros já tinham passado e os outros ainda não tinham surgido. Mas isto foi hoje e ontem, porque, já vi uma na Escola de S.Gonçalo, sempre a mesma, quase todos os dias, outra na Escola Madeira Torres e uma, também, à porta da C.M.
Posto isto, que não passa de uma curiosidade, devo dizer-lhe,  Mere, que bicicletas é comigo, sou um fã, tenho duas e entendo que têm o mesmo direito que os automóveis de circular nas cidades com a indispensável segurança o que é manifestamente impossível em Torres Vedras, cidade permissiva a todo o tipo de desmandos dos automobilistas, com arruamentos em péssimo estado de conservação, sem marcações, inclusive passadeiras, com dezenas de ruas erradamente sinalizadas porque a C.M. desconhece o significado de sinais, aqui bem acompanhada pela PSP e Escolas de Condução, etc, etc.

Disse aqui, em tempos muito recuados, o Dr. Carlos Miguel, que o principal problema com que autarquia se confrontava era o Trânsito e  Estacionamento.
O Sr.Presidente é um homem de luta e de esperança. “Desistir nunca, esperança sempre”, disse-o aqui em 2002, a propósito da ineficácia da PSP em resolver problemas de estacionamento.
Perseverança e combatividade, contudo, não lhe têm bastado para poder oferecer aos seus munícipes, volvidos tantos anos, uma cidade acolhedora e aprazível.
Face a esta insofismável dificuldade, entendeu agora a C.M. que a criação de Ciclovias (por enquanto uma) seria a melhor solução para resolver o problema e aí temos as ditas em regime de coabitação com os “reis e senhores”, como meio de alcançar aquele objectivo, tornando a bicicleta, como afirma, uma alternativa ao automóvel.
“Encostem-se bem aos passeios, circulem neles quando tal vos for indicado e pelo lado correcto, tenham o máximo cuidado com os vizinhos peões, candeeiros de iluminação, mesas, cadeiras e empregados de café e munam-se de corneta para anunciar a aproximação a zonas escolares. Circulem apenas nas zonas marcadas na periferia das rotundas, única maneira de se garantir uma circulação segura por tempo indeterminado (!) face à lei da prioridade. Tenham redobrado cuidado com a saída dos automóveis estacionados à vossa direita e, finalmente, não se esqueçam que se não cumprirem estas normas estão sujeitos a multas!”
Esperar que a  “realeza” se auto-apeie e que estas ciclovias (e vindouras) cumpram o seu papel, tornando a circulação mais suave, como diz o Sr. Vereador Carlos Bernardes, é uma perfeita utopia.
Caro Mere
A Ciclovia das Escolas não chega a ser perigosa porque ninguém a utiliza, o que não quer dizer que não possa haver um acidente com a batata quente a sobrar para alguém.
Concluindo:
Torres Vedras não precisa, no imediato, de ciclovias, (creio mesmo que, face à dimensão e características da cidade não sejam uma solução a adoptar), muito menos quando são encaradas como MEIO de resolver problemas que se arrastam há muitos anos.
Arrume-se a casa, ponham-se os móveis nos devidos lugares, incentivem-se os governantes a frequentar cursos de decoração...
Ensinem o pessoal a pescar…   (*)
E venham então as Biclas para concorrer com o pneu e o pé, em situação de igualdade.
Um abraço

rivel

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Meu caro Mere

Quanto a bicicletas e a propósito da  sua mensagem de hoje, recordo, acima, o que aqui escrevi  em 17 de Julho de 2012 e que, em minha opinião, mantém actualidade.
Há, contudo, um ponto que omiti:
A Ciclovia das Escolas foi inaugurada em Setembro de 2011
O programa prevê a execução de mais cinco (Linha da História, Linha Verde, Circular Joaquim Agostinho, Linha da Água e a Linha do Comércio) cujo prazo de execução será no ano de 2015.
Para melhor se perceberem os propósitos dos responsáveis, consulte-se a Revista Municipal Nº05 de nov./dez.2011.
Quanto aos outros pontos da sua mensagem estamos bem sintonizados.
Um abraço
rivel


avelino leite araújo



"Um governo seria eterno se oferecesse ao povo, todos os dias, um fogo de artifício".
Jules Goncourt

Offline Carlos Miguel

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 779
  • Popularidade: +1/-4
    • Ver Perfil
    • http://www.cm-tvedras.pt
Re: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento
« Responder #32 em: Julho 10, 2014, 10:34:24 »
A Câmara não tem qualquer contribuição financeira no funcionamento do TUT, o mesmo é da responsabilidade e suportado pela Barraqueiro, sendo a sua exploração equilibrada.
Há carência de informação das paragens, percursos e tempos do TUT e essa é uma responsabilidade da Câmara Municipal que teremos de suprimir.
Ao contrário do que alguns dizem, Torres Vedras é uma cidade muito acolhedora e aprazível.
Cumprimentos.
 

Offline rivel

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 643
  • Popularidade: +6/-0
    • Ver Perfil
    • A Nêspera
Re: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento
« Responder #33 em: Julho 10, 2014, 17:50:40 »
Carlos Miguel diz que , ao contrário de "outros", Torres Vedras é uma cidade "aprazível e acolhedora".
Não sei se sou só eu o visado ou se haverá mais "outros" que têm opinião contrária.
Creio ser só eu.

Teremos que conviver com isto. É a democracia a funcionar. É a vida.

Não sei se Carlos Miguel se apercebeu que se trata de uma apreciação  "strictu sensu" por enquadrável no sector do Trânsito & Estacionamento, não só na dita mensagem como em tantas outras neste site sobre o mesmo tema.

Congratulo-me, finalmente, com o facto de um simples choque de opiniões me ter levado a concluir que Carlos Miguel está atento ao que por aqui se escreve.

P.S. Peço desculpa por me ter desviado do assunto em questão


Os meus cumprimentos
avelino leite araújo



"Um governo seria eterno se oferecesse ao povo, todos os dias, um fogo de artifício".
Jules Goncourt

Offline DFerreira

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 413
  • Popularidade: +7/-2
    • Ver Perfil
Re: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento
« Responder #34 em: Julho 10, 2014, 23:48:46 »
A Câmara não tem qualquer contribuição financeira no funcionamento do TUT, o mesmo é da responsabilidade e suportado pela Barraqueiro, sendo a sua exploração equilibrada.
Óptimo, não quer dizer que não se possa melhorar

Citar
Há carência de informação das paragens, percursos e tempos do TUT e essa é uma responsabilidade da Câmara Municipal que teremos de suprimir.
Não é carência, é inexistência! Já devia ter sido feito! Não é preciso ir até Braga para ver exemplos aplicáveis a Torres Vedras, basta ir... a Sta. Cruz, aqui em Torres Vedras?! Sim, o comboio turistico de Sta Cruz. Todas as paragens do comboio tem poste com a indicação de paragem, e uma placa informativa do percurso e horário do comboio. Não me parece que seja dificil adaptar isto para os diferentes percursos do TUT na cidade.

Offline DFerreira

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 413
  • Popularidade: +7/-2
    • Ver Perfil
Re: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento
« Responder #35 em: Agosto 29, 2014, 22:13:52 »
Voltando à implementação do regulamento de estacionamento:

Citando a própria página do site que descreve o regulamento de estacionamento que foi devidamente aprovado em assembleia
http://www.cm-tvedras.pt/mobilidade/estacionamento/

"temos 3.352 lugares taxados, no centro da cidade, em que a primeira hora custará somente € 0,30, para os muitos que se deslocam à cidade para fazer uma compra, ir ao banco ou a uma repartição pública."

A seguinte figura mostra o que está em TODOS os parquimetros, incluindo os novos que ainda não estão em funcionamento: o preço base pela 1ª hora está indicado a € 0,60.
https://www.facebook.com/torresvedrasweb.fas/photos/a.517499881610499.137962.114109111949580/930889536938196/


Espero que a CMTVedras corrija isto a tempo, pois não estará a cumprir a sua própria regulamentação!!!!

« Última modificação: Agosto 29, 2014, 22:24:16 por DFerreira »

Offline Pedro Oliveira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1797
  • Popularidade: +2/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.pedromoliveira.pt.vu/
Re: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento
« Responder #36 em: Setembro 02, 2014, 12:28:00 »
Por acaso já tinha reparado nisso. Vou enviar mail.
Pedro Oliveira

(Clique na imagem)

Offline Pedro Oliveira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1797
  • Popularidade: +2/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.pedromoliveira.pt.vu/
Re: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento
« Responder #37 em: Setembro 03, 2014, 11:55:20 »
"Bom dia

 

O tarifário será alterado até dia 6 de outubro.


Cumprimentos

 

César Costa  [ director geral ]
"
Pedro Oliveira

(Clique na imagem)

Offline DFerreira

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 413
  • Popularidade: +7/-2
    • Ver Perfil
Re: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento
« Responder #38 em: Setembro 15, 2014, 10:10:40 »
Lanço aqui um novo sub tema, ainda relacionado com o trânsito:

http://www.publico.pt/local/noticia/mais-de-80-das-criancas-atropeladas-em-lisboa-estavam-junto-a-escolas-1669653

A noticia acima demonstra que, em Lisboa, a maior parte dos atropelamentos de crianças dá-se junto às suas escolas.

Apesar de não se conhecer casos destes em Torres Vedras, há situações de especial risco que, na minha opinião, não são devidamente salvaguardadas.

Na Rua Princesa Maria Benedita, existem 2 passadeira junto à zona escolar, ambas mal localizadas e assinaladas: esta rua está identificada com Zona Escolar, mas apenas para quem vem da Av. General Humberto Delgado, do lado da estação: quem vem do lado da Seg. Social, não tem essa indicação, quem vem do lado da Avenida 5 Outubro também não. Quem vem a descer a rua, tem uma passadeira logo após a cota mais alta da rua e junto está um conjunto de depósitos de reciclagem que tiram visibilidade, e há outra passadeira logo a seguir a uma curva, com carros estacionados de ambos os lados. Não há indicação em toda a rua de que se está numa zona escolar, as passadeiras não estão visiveis por desgastes e fraca identificação da passadeira, não há qualquer sistema de abrandamento de velocidade em toda esta rua.

Esta rua serve directamente 1 escola primária e 1 creche, bem como o acesso principal da biblioteca, além de servir como acesso alternativo à outra escola primária (escola do Avião) e à escola secundária.
Serve ainda de acesso ao cemitério central.

São muitas crianças e jovens que usam esta rua, bem como idosos.

As minhas sugestões são:
- colocação nos dois sentidos de sinalização indicadora de zona escolar
- repintar a passadeira superior e a passadeira inferior (ou simplesmente retirar esta!)
- deslocar os moloks de superficie, afastando-os da passadeira
- colocar limitadores de velocidade: semáforo com radar como do lado da Henriques Nogueira, ou bandas sonoras dos dois lados da passadeira.

Face às estatisticas conhecidas, antes que haja algum acidente grave nesta zona, mais vale prevenir que remediar

Offline gilbakkerfonseca

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 1
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re: Em discussão pública - Regulamento de Estacionamento
« Responder #39 em: Abril 06, 2015, 06:03:28 »
Ao Senhor Carlos Miguel, que comentou este Forum no que concerne o estacionamento em Torres Vedras, lamento dizer o seguinte:
O Sargento Rodrigues tem sido exemplar e fora de série na forma como disciplinou e bem se disse, os maus hábitos do pessoal de Santa Cruz, habituados Há gerações à balda e ao abuso. Na opinião de Carlos Miguel, o Comandante é demasiado 'rigoroso' (e também na opinião dos muitos mal habituados). O problema é que Carlos Miguel aplica uma bitola a Torres Vedras e outra - que é 'para estar à vontadinha' a Santa Cruz.
Os muitos problemas de trânsito, abuso de estacionamentos e falta de civismo - sobretudo dos locais, no que concerne os canídeos que são deixados pelo espaço público, fruto de uma cultura local basicamente incivilizada (perdoem-me) foram muito bem controlados. Quanto a Carlos Miguel, acho que está há tempo demais na presidência da Câmara, a questão dos parquímetros é um abuso inaceitável (da forma como está feito) e resta-me dizer que este senhor RECUSOU-me a mim, morador neste concelho, uma audiência há alguns anos, o que é inconstitucional (ainda que não fosse obrigado a fazê-lo presencialmente). Portanto, meus caros, em relação aos abusos e às diferentes bitolas e aos exageros nos parquímetros, nada disto me espanta.