Autor Tópico: AUTÁRQUICAS 2005  (Lida 21293 vezes)

Offline maria7luas

  • Mensagens: 33
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #30 em: Julho 25, 2005, 10:03:39 »
Este tópico está mt. interessante ...! As opinioes divergem, as ideias tb., uns concordam, outros nem por isso, critica-se , elogia-se, dao-se sugestões, "fazem-se ouvir"! e a conclusão a que cheguei é que se realmente isto acontece é pq. todos nós "AMA-MOS TORRES VEDRAS" e nisso estamos  juntos e  concordamos que   queremos para todos o melhor,  isso é bom...é saudavel...é um sentimento bonito e recomenda-se.
Boa noite p/todos
 

Offline maria7luas

  • Mensagens: 33
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #31 em: Julho 25, 2005, 11:11:07 »
mcm voce surpreende-me pela positiva com esse seu "mau-feitio" :)( isto é um elogio :)) -  quando afirma que deveria haver mais mulheres a ocuparem cargos politicos, o que eu concordo  plenamente,mas talvez tb seja uma questão de "querer ser" da parte delas, pela mesma razão que tb existem poucos homens Educadores de Infancia ou  professores da escola primária , não sei se me fiz entender...e se a comparação é um pouco absurda... (de qualquer das formas, devagar mas seguramente as tendencias estão a mudar)
"...Esquecendo porém que todos os homems que tiverem uma actuação politica ou privada, exemplar tiveram sempre na sua sombra uma grande mulher..." esta sua frase que tb ja foi dita por muitas outras pessoas  que ja ouvi em várias ocasioes e à qual eu nunca dei mt. importancia, hoje curiosamente reparei nas palavras "exemplar" e "sombra" e soou-me diferente (se calhar é pq. tou de férias :))então lembrei-me duma discusão que tive uma vez com um professor de economia em que ele me dizia que o verdadeiro poder não tem rosto, sera que isto tem alguma coisa a ver...? :))))
Boa noite P/todos
 

Offline mcm

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 189
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #32 em: Julho 25, 2005, 17:06:02 »
Olá,  também já estou mais ou menos de férias.
Dona Maria - Afirmo e volto a estender que deveria haver mais mulheres na politica.
Por diversas razões: Uma qualidade que a maioria das mulheres possui e os homems não; é a sensibilidade. Sensibilidade essa que lhes permite ter uma visão mais sensata, mais lucida. Não vou aqui estender todos os adjectivos qualificativos emanentes dessa sensibilidade, não é o local nem o momento. Continuo a pensar que em tudo tem da haver um equilibrio, só assim é que os sistemas funcionam.
Por exemplo: Já se avistam placards eleitorais que têm a mesma mensagem de á 4 anos a trás. Embora o visual seja novo a mensagem é a mesma, isso pode demonstrar que não foram mulheres que participaram no concept, porque tenho a certeza que a mensagem teria a famosa sensibilidade a vista, para poder tocar no coração do eleitorado. Tenho tido a sorte de ter trabalhado quase exclusivamente só com Senhoras, com as quais aprendi muito. O machismo é um conceito que entrou na peninsula hibérica com a chegada dos mouros, e como não sou mouro não faço apologia a esse estado desnaturado. O que é viavel na minha percepção, pode não ser valido para os outros, paciência depois não nos podemos queixar da falta de equilibrio.
A unica coisa que eu peço a todas as forças politicas que se apresentam a eleições é que parem de se atacar mutuamente e em conjunto ataquem os problemas.
Cumprimentos    MCM@
"A ambição pela qual não temos competência é um crime"  " ChateauBriand"
MCM@

Offline elzorro

  • Mensagens: 62
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #33 em: Julho 26, 2005, 00:52:51 »

Boa Tarde,

Uma das GRANDES mulheres que já tivemos na politica foi a Maria de Lurdes Pintassilgo, uma dos nossos maiores politicos(as), e agora reparo que politica é uma palavra feminina.
Também concordo que os homens têm muito a aprender com as mulheres, nomedamente em questões como a paciência, a generosidade ou a sabedoria(Sophia em grego, outra palavara feminina e nome).

Essa dos mouros serem os responsáveis pelo machismo é duvidosa, caro mcm, não sei qual o grau de cientificidade que essa ideia pode ter???
Pense-se nos Romanos ou nos Gregos, e nas suas formas de fazer politica....

Só pode dizer-se que se não é mouro se se for um nórdico puro,porque como sabe daí para baixo é uma mistura de mouros,judeus,indoeuropeus, etc... aliás os mouros tem uma cultura de elevada sensibilidade, veja os poetas persas e sufis, ou a música árabe, ou a arquitectura.(não confundir com a Alqaeda)

O que é interessante é ver que apesar de todo o machismo global, os cultos, os deuses mais arcaicos , as deusas,de todas as religiões sem excepção, são figuras femininas, o que significa a mais almejada perfeição.

ATENÇÂO: este tópico é sobre as autárquicas:

Não se deixem iludir pela saloice deja vu e estereotipida do EU AMO TORRES VEDRAS, não basta falar(mostrar) do coração para se ser sensivel ou ter compaixão, até pelo contrário: quem ama, ama em silêncio, porque o amor não é um efeito de marketing....

vivam as mulheres !
viva o amor !
viva a paz![:X]
 

Offline Viking

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #34 em: Julho 26, 2005, 03:56:21 »
Voltando à situação da nossa terrinha, o "rumor" de às uns tempos para cá prende-se com a Freguesia de Ponte de Rol.

Dizia o rumor de que haveriamos de ver um golpe de face, e ao que parece pela presença de determinada pessoa na apresentação dos elementos PS ao municipio (quando ao mesmo tempo existia uma reunião PSD noutro local) tal é capaz de acontecer...Este rumor já tem um ano e foi-me feito chegar por um membro do PCP!

Golpe de face é capaz de ser uma termo agressivo, mas eu pergunto-me onde andam as ideologias?
Onde anda a creditação politica?
Agora saltita-se de repente?
Mas então não existem diferenças de projectos, ideologias?

Ou isto é tudo a mesma cambada à procura de tacho?

Talvez seja mesmo isso, a fazer justiça ao modo como se tem vindo a ver a postura de 12 anos PS em Torres Vedras. Os valores socialistas, mesmo os modernos, parece que andam deturpados, esquecidos.
 
Percebo pouco de marketing, mas estou de acordo com o Elzorro. Até me envergonho, pela falta de clareza do processo de propaganda politica ao estilo, à lá rasque.
 
Este tipo de Marketing eu já vi ser feito...adivinhem lá onde?

Eu Coração Torres Vedras, é claramente um meio de publicidade que tenta apelar ao sentido de grupo. Ao sentido de pertença. Ás emoções!

Quere-se dizer que as figuras, amam Torres Vedras, como qualquer cidadão que cá viva.

Quere-se dizer que para ser eleito basta amar Torres Vedras.

E a oposição odeia Torres Vedras?

Os que criticam o que está mal será que amam ou odeiam?

Mas, finalmente "entrei" na cabeça do licenciado em Direito, Sr Carlos Miguel. Ele anda apaixonado. Anda enamorado. Anda no estado emocional. Por isso não vê o que se passa à volta dele!...Está explicada muita coisa.

Obrigado, Meu caro! Entristece-me ver um partido ir neste caminho...

Quem possui necessidade de fazer afirmações desse teor...é obvio que todos nós amamos Torres Vedras. Por isso temos muito medo, e esse marketing soa-me a justificação, soa-me a falso!

Lembrem-se no que dão as grandes paixões quando estas atingem politicos! Normalmente quem paga é o mexilhão, o Povo! O Senhor por acaso não tem a mania de controlar as coisas nos bastidores, pois não?
Resolvi consultar à pouco tempo algumas actas, onde mais do que uma pessoa o chamou de mentiroso, ficando isso escrito! Vê-lo agora com este marketing...cada vez menos confiança deposito.

É triste verificar que tantas coisas boas para o concelho também são deixadas para trás.

Talvez porque existam interesses.

Alguém sabe porque ainda não temos uma piscina municipal?

Alguém sabe porque ainda existem tiros ao lado dum parque de campismo?

Alguém sabe porque perdeu a CMTV acesso ao credito?

Eu sei! Má gestão! Muita emoção! Muito Amor!

Para responder à ilustre senhora que apareceu aqui a menosprezar as conversas na nossa mais mediática praceta da nossa terra, é certo que existem coisas boas, que se avançou em algumas areas, mas fruto da maré do desenvolvimento do país.

O debate do dia a dia, que eu e outros, (refiro que não os conheço pessoalmente, não vá pensar que existe alguma coisa por detrás das nossas intervenções), tentamos alertar é para a falta de sensibilidade, algum autoritarismo e demais vicios próprios de quem já adaptou a cadeira do poder ao seu gosto, esquecendo-se de que o seu cargo é meramente, SERVIR-NOS! Mas a todos!

O que constantemente alertamos é para a falta de democracia que existe neste concelho. É para a "loja" dos amiguinhos que corrompe e oprime quem não pertence ao grupeto.  

Concluindo, vejo que a manobra politica foi a de calar e sossegar alguém que destemidamente enfrentou várias vezes esses vicios instituidos na politica torreense, que começava a ganhar alguma projecção. Dai, talvez o golpe de face!

Para quando o debate sério? Para quando o debate das linhas de acção. Parece que anda tudo apatico?

Deixem-se lá de marketing barato, desculpe-me sr Administrador, mas acho que tem capacidade para bem melhor, e vamos fazer uma campanha dirigida ao cidadão. Vamos falar acerca das coisas menos boas, das que devem ser continuadas...e BASTA de intenções!

Vamos ouvir a opinião dos jovens! Vamos ouvir as suas sugestões e anseios. Vamos ouvir as minorias. Vamos chegar mais perto das pessoas e colocar-nos à mercê da avaliação do Povo. Por favor não nos escondamos em painéis publicitários, que só enchem mas não elucidam.
E a oposição, não tem mais imaginação? Anda tudo apático?
« Última modificação: Julho 26, 2005, 04:29:51 por Viking »
 

Offline nmoedas

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 332
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
    • http://nunomoedas.com.sapo.pt
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #35 em: Julho 27, 2005, 06:09:02 »
Boas!
Bem a campanha ainda não começou mas sinceramente vai ser igual às outras....sem soluções!!
Os que lá estão prometem coisas que não cumprem, os que lá querem estar só dizem o que os que lá estão não fazem(como se nenhum de nós ainda não tivesse percebido isso) sem apresentarem soluções! Afinal só a dizer mal dos outros é que se ganham votos... Quantas vezes eu me pergunto qdo oiço os politicos desta Republica..." se eles sabem o que tá mal, porque é que não apresentam as soluçoes ou quando lá estão não resolvem os problemas?"...
Que tal apresentarem programas reais,objectivos e sustentaveis , e claro sem demagogias?...porque os programas eleitorais são sempre uma mescla de ideiais partidários com ideias populistas e isso eu não compro(mesmo será dizer não voto).
Enfim se não houver um debate politico interessante sobre o futuro do nosso concelho mais vale não haver campanha!
E que tal já agora deixarem as cores partidárias do lado de fora do fórum...talvez fosse mais proveitoso para o debate...embora isto seja um espaço de opinião livre e cada um de nós pode ter a parcialidade que entender.
Cumps
NM

Offline Carlos Miguel

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 779
  • Popularidade: +1/-4
    • Ver Perfil
    • http://www.cm-tvedras.pt
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #36 em: Julho 27, 2005, 19:23:56 »
Tenho pautado a minha intervenção neste Fórum numa base de diálogo franco e construtivo, abstendo-me de participar quando sinto que o objectivo não é informar, dialogar mas sim achincalhar.
Nunca tive receio de qualquer desafio ou confronto mas entendo que este não é o espaço para tal.
A omissão da informação e mesmo a mentira exige que seja corrigida para que não intoxique.
É mentira qua a Câmara Municipal tenha perdido acesso ao crédito! Face à lei das Finanças Locais a capacidade de endividamento da Câmara Municipal de Torres Vedras é superior a um milhão de contos (disse bem, contos, não são euros). A legislação extraordinária do tempo da Dra. Manuela Ferreira Leite é que impede todo e qualquer município de contrair novos empréstimos, limitando o acesso independentemente da sua capacidade de endividamento.
Quero esclarecer que foi neste mandato que foi aprovado um estudo prévio para a piscina e aberto concurso para o projecto. Mas também informo que o serviço público tem sido garantido quando a CMTV executa um projecto único no país, através do qual proporciona a todas as crianças do primeiro ciclo de escolaridade obrigatória (7-10 anos) o contacto com o meio aquático e com a natação.
Por último quero dizer que na "política autárquica" o conteúdo ideológico está quase totalmente esbatido e só se põe ao nível da hierarquização das prioridades e pouco mais.
Ah, acreditem que nem todos gostam ou amam Torres Vedras, porque se assim fosse tinhamos muito mais participação, envolvência e empenhamento social,nas Associações, Clubes. IPPS, etc...
A cidadania não se limita a apontar o dedo ao que está mal. Há caminhos bem mais positivos e interessantes.

Cumprimentos

Carlos Miguel
 

Offline Viking

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #37 em: Julho 28, 2005, 04:53:57 »
quote:
Mensagem original enviada por Carlos Miguel

Tenho pautado a minha intervenção neste Fórum numa base de diálogo franco e construtivo, abstendo-me de participar quando sinto que o objectivo não é informar, dialogar mas sim achincalhar.
Nunca tive receio de qualquer desafio ou confronto mas entendo que este não é o espaço para tal.
A omissão da informação e mesmo a mentira exige que seja corrigida para que não intoxique.
É mentira qua a Câmara Municipal tenha perdido acesso ao crédito! Face à lei das Finanças Locais a capacidade de endividamento da Câmara Municipal de Torres Vedras é superior a um milhão de contos (disse bem, contos, não são euros). A legislação extraordinária do tempo da Dra. Manuela Ferreira Leite é que impede todo e qualquer município de contrair novos empréstimos, limitando o acesso independentemente da sua capacidade de endividamento.
Quero esclarecer que foi neste mandato que foi aprovado um estudo prévio para a piscina e aberto concurso para o projecto. Mas também informo que o serviço público tem sido garantido quando a CMTV executa um projecto único no país, através do qual proporciona a todas as crianças do primeiro ciclo de escolaridade obrigatória (7-10 anos) o contacto com o meio aquático e com a natação.
Por último quero dizer que na "política autárquica" o conteúdo ideológico está quase totalmente esbatido e só se põe ao nível da hierarquização das prioridades e pouco mais.
Ah, acreditem que nem todos gostam ou amam Torres Vedras, porque se assim fosse tinhamos muito mais participação, envolvência e empenhamento social,nas Associações, Clubes. IPPS, etc...
A cidadania não se limita a apontar o dedo ao que está mal. Há caminhos bem mais positivos e interessantes.

Cumprimentos

Carlos Miguel



Caro Sr nauta Carlos Miguel, frequentador deste forum,
Espero que o termo achincalhar não esteja directamente relacionado com algumas intervenções que se têm lido, no que toca a dizer o que está mal ou melhor seja a criticar positivamente.
Agora, perguntar ofende?
A hironia também ofende?
Expressar a nossa opinião ofende?

Confesso que não sou adepto da critica barata. Nem tão pouco lhe estou a dirigir um ataque. O sr. é a ponta de lança dum conjunto de pessoas que durante 12 anos, têm atropelado algumas iniciativas quer de associações, quer de pessoas singulares que inocentemente se têm dirigido à CMTV, e a alguns colegas seus para participar activamente, como diz!

Já agora diga-me o que aconteceu a uma iniciativa chamada Fabrica das Ideias?
Esta é apenas uma ponta dum imenso iceberg que mostra o quando dificil é participar activamente neste concelho.
O seu promotor queixa-se que foram tantos os barramentos e tentativas de o deitar abaixo que teve de desistir.

O que alguns nautas têm vindo a dizer é que existem algumas associações e iniciativas que têm mais previlégios do que outras...

O interessante é verificar certas ligações. A sua por exemplo à CCC!

Algumas podem-se verificar ao ler este artigo em que o sr é muito atencioso quer para a cultura quer para a comunicação social:

http://www.gazetacaldas.com/Desenvol.asp?NID=11621&Q=!tribunal!!constitucional!&Texto=tribunal%20constitucional

Devo dizer-lhe que o sr quando diz que as convições politicas têm pouco peso nas autarquias, parece que segundo as suas palavras, peso algum possuem. Só assim se explica que hajam tantas queixas por causa da vossa actuação, no ponto de vista do atropelo. Acha que alertar para isso é achincalhar?

O meu estilo incomoda-o? Eu acho que sim. Poderá ver o meu historial participativo neste espaço e verificará que me tenho pautado pelo positiva, pelo contributo.

Em nota de rodapé ainda bem que a lei não se cumpre neste pais a fazer justiça ao tal artigo. Teoricamente o sr nem estaria no lugar que ocupa. Vá lá passe a declaração.

E esta hã? (humor)

Espero brevemente poder confrontá-lo, no espaço certo, dialogando!
« Última modificação: Julho 28, 2005, 05:02:01 por Viking »
 

Offline Viking

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #38 em: Julho 28, 2005, 04:56:41 »
Dos 12 presidentes de Câmara da região Oeste, apenas o presidente da Câmara das Caldas entregou este ano no tribunal constitucional a “Declaração sobre o valor do património e rendimentos dos titulares de cargos políticos e equiparados”. Fernando Costa é também o que tem mais variedade e número de elementos patrimoniais em seu nome, entre bens imobiliários e aplicações financeiras, segundo a declaração entregue.  

A apresentação desta declaração (ou da sua renovação indicando que não há alterações relativamente à anterior) é obrigatória por Lei, podendo os autarcas faltosos incorrer em suspensão de funções, caso o tribunal os notifique e estes mantenham o incumprimento.

Gazeta das Caldas pediu 12 aos presidentes de Câmara da região cópia da sua declaração de rendimentos mas apenas quatro responderam.

 

Só um presidente de Câmara no Oeste entregou este ano declaração de rendimentos no tribunal constitucional

 

Dos doze presidentes de Câmara da região Oeste, apenas Fernando Costa, autarca nas Caldas da Rainha, entregou este ano no tribunal constitucional a “Declaração sobre o valor do património e rendimentos dos titulares de cargos políticos e equiparados”. Curiosamente, Fernando Costa é também o que tem mais variedade e número de elementos patrimoniais em seu nome, entre bens imobiliários e aplicações financeiras, segundo a declaração entregue.  

A apresentação desta declaração ou da sua renovação indicando que não há alterações relativamente à anterior é obrigatória por lei, podendo os autarcas faltosos incorrer em suspensão de funções, caso o tribunal os notifique e estes mantenham o incumprimento.

No entanto, a falta de meios do TC impede que a legislação seja cumprida, o que parece que até dá jeito aos autarcas da região Oeste, onde alguns eleitos nunca entregaram qualquer declaração e outros fizeram-no há cinco anos pela última vez.

Antes de consultar os rendimentos dos 12 autarcas no Palácio Ratton, Gazeta das Caldas solicitou aos próprios, por fax de 7 de Julho, que enviassem a sua declaração para a redacção até 15 de Julho. Apenas Albuquerque Álvaro (Bombarral), Dias Custódio (Lourinhã) e Telmo Faria (Óbidos) acederam ao pedido, referindo este último que não houve alterações depois do documento entregue em 2002.

Também Álvaro Pedro (Alenquer) nos enviou a legislação a indicar que o documento poderia ser consultado no tribunal constitucional . Ou seja, oito autarcas pura e simplesmente ignoraram a solicitação feita, perdendo assim uma oportunidade de contribuir activamente para a transparência da relação entre os próprios e os munícipes que os elegeram.

 

 Rui Tibério

rtiberio@gazetacaldas.com

 

 

Quanto ganham e o que têm os autarcas do Oeste

 

 

Não se pode dizer que os autarcas do Oeste sejam ricos, mas estão longe de serem pobres, apesar de muitos desempenharem cargos públicos há vários anos: raros são os que não têm um património imobiliário razoável, com destaque para o amealhado por Fernando Costa (Caldas da Rainha), António Bogalho (Sobral de Monte Agraço) e Albuquerque Álvaro (Bombarral), auferindo a maioria um rendimento anual de cerca de 55 mil euros, com excepção de autarcas-reformados como Gonçalves Sapinho (Alcobaça) e Álvaro Pedro (Alenquer). Eis a lista de rendimentos, património e dívidas dos autarcas da região Oeste:

Carlos Miguel (Torres Vedras)

Entregue 2004

Rendimentos: 45.250,60 euros

Património Imobiliário

1.              prédio urbano para habitação, com cinco assoalhadas, em Torres Vedras

2.              prédio para habitação em Santa Maria do Castelo, Em Torres Vedras, com 13 assoalhadas e logradouro

3.              indiviso de prédio urbano com quatro assoalhadas em Torres Vedras

4.              Lote de terreno em Barro, Torres Vedras

Quotas: capital de 5 mil euros na Cooperativa de Comunicação e Cultura e de 1 milhão de euros na Radioeste, Cooperativa de Radiodifusão

Carros: Peugeot 406, Renault Scenic e veleiro de recreio “Benetton 350”

 

O que diz a lei

 

A Lei 4/83 de 2 de Abril, estabelece no seu 1º artigo que “os titulares de cargos políticos apresentam no tribunal constitucional , no prazo de 60 dias contado da data do início do exercício das respectivas funções, declaração dos seus rendimentos, bem como do seu património e cargos sociais”.

Desta declaração deve constar a indicação total dos rendimentos brutos constantes da última declaração apresentada para efeitos da liquidação do IRS e a descrição dos elementos do seu activo patrimonial, existentes no país ou no estrangeiro, ordenados pelas seguintes rubricas: património imobiliário, de quotas, acções ou outras partes sociais do capital de sociedades civis ou comerciais, de direitos sobre barcos, aeronaves ou veículos automóveis, bem como de carteiras de títulos, contas bancárias a prazo, aplicações financeiras equivalentes e direitos de crédito de valor superior a 50 salários mínimos.

Deve ainda constar a descrição do passivo, em relação ao Estado, a instituições de crédito e a quaisquer empresas, públicas ou privadas, no país ou no estrangeiro, bem como a menção de cargos sociais que os exerçam ou tenham exercido nos dois anos que precederam a declaração, no país ou no estrangeiro, em empresas, fundações ou associações de direito público e, sendo os mesmos remunerados, em fundações ou associações de direito privado.

Depois da primeira apresentação, deve ser apresentada nova declaração actualizada, no prazo de 60 dias a contar da cessação das funções que tiverem determinado a apresentação da precedente, bem como de recondução ou reeleição do titular. É dito expressamente que os titulares de cargos políticos e equiparados com funções executivas devem renovar anualmente as respectivas declarações, sendo admitida a hipótese de ser enviada declaração coma menção de que não houve alterações. E terá que haver uma declaração final a reflectir a evolução patrimonial durante o mandato a que respeita.

Em caso de não apresentação das declarações, o tribunal constitucional deve notificar o titular do cargo a apresentar a declaração no prazo de 30 dias consecutivos, sob pena de, em caso de incumprimento culposo, incorrer em inibição por período de um a cinco anos para o exercício de cargo que obrigue à referida declaração. Se o faltoso for o Presidente da República, Presidente da Assembleia da República ou Primeiro-Ministro, incorrerá em perda do mandato, demissão ou destituição judicial, respectivamente.

Por outro lado, se for comunicada ou denunciada ao TC alguma omissão ou inexactidão nas declarações, o presidente deverá levá-la ao conhecimento do Ministério Público para os efeitos tidos por convenientes.

São obrigados a apresentar a declaração ao TC, entre outros, os presidentes de Câmara e vereadores, governador e vice governador-civil, deputados à AR e PE, membros do governo, PR, gestores públicos, e administradores designados por entidade pública.

Tanto a  consulta como a divulgação destas declarações é pública, a não ser que o titular se oponha, o que terá que ser fundamentado e aceite pelo TC.

In Gazeta das Caldas
 

Offline pedro

  • Mensagens: 47
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #39 em: Julho 28, 2005, 08:16:08 »
Caro Viking, ao menos que passe na integra ...


"Quanto ganham e o que têm os autarcas do Oeste

 

 

Não se pode dizer que os autarcas do Oeste sejam ricos, mas estão longe de serem pobres, apesar de muitos desempenharem cargos públicos há vários anos: raros são os que não têm um património imobiliário razoável, com destaque para o amealhado por Fernando Costa (Caldas da Rainha), António Bogalho (Sobral de Monte Agraço) e Albuquerque Álvaro (Bombarral), auferindo a maioria um rendimento anual de cerca de 55 mil euros, com excepção de autarcas-reformados como Gonçalves Sapinho (Alcobaça) e Álvaro Pedro (Alenquer). Eis a lista de rendimentos, património e dívidas dos autarcas da região Oeste:

 

Gonçalves Sapinho (Alcobaça)

Declaração entregue em Julho de 2004

 

Rendimentos: 154.327,98 euros (86.105,37 trabalho dependente, 28.538,52 pensões e restante de outros rendimentos)

 

Património Imobiliário:

1.                                      metade de três fracções na Benedita

2.                                      prédio em São Martinho do Porto para construção

3.                                      1/6 de herança indivisa constituída por dois prédios rústicos no Sabugal

4.                                      1/10 de herança indivisa constituída por prédio para habitação e 3 prédios rústicos no Sabugal

5.                                      prédio urbano para habitação constituído por cave, R/C com 2 divisões cozinha e WC. 1º andar com 4 divisões e 2 WC e logradouro e terraço e São Martinho do Porto, com construção iniciada em 1996 e terminada em 1999/2000.

 

Quotas/acções

Quota de 3.500 no Instituto Nª. Sra. da Encarnação, Cooperativa de Ensino da Benedita

Carros/barcos

Opel Corsa B de 1994

Volkswagen Passat TDI de 1997

Cargos

Presidente da AG da Resioeste desde 2000

Director pedagógico do Externato da Benedita

 

Álvaro Pedro (Alenquer)

Declaração entregue em Fevereiro de 2004

 

Rendimentos: 110.181,23 euros (54.634,83 trabalho dependente, 46.288,06 pensões e 9.258,34 de outros rendimentos)

Património Imobiliário:

1.                                      prédio urbano constituído por casa para habitação de 180 m2, com 5 divisões, 2 WC, hall, despensa e garagem com 42 m2 e logradouro com 457 m2

 

Quotas/acções

Uma conta com 91.937,01 euros no CCA Mútuo de Alenquer e PPR com 5.291,28

Carros/barcos

Opel Vectra 52-12-GO

Opel Vectra TDI 24-57-VA

Cargos

Administrador da Resioeste

 

Carlos Lourenço (Arruda dos Vinhos)

Declaração entregue em 2000

Rendimentos: Não há menção aos do trabalho. Comerciais de 2.684.340$00 e 634.200$00

Património Imobiliário

1.                                      prédio urbano com valor patrimonial de 7.481.544$00

2.                                      prédio urbano com valor patrimonial de 675.542$00

 

Quotas/Acções: 40% da Regiscar, gestão e serviços Lda. e 50% da Arrufor, serviços e Informática Lda.

Dívidas: crédito habitação  

 

Albuquerque Álvaro (Bombarral)

Declaração entregue em 2001, que renova sem alterações as anteriores até à de 1998)

Rendimentos: 7.316.400$00 de trabalho dependente e 819.584$00 prediais

Património Imobiliário:

1.                                      Casa no Bombarral com R/C e 1º andar

2.                                      Casa nas Caldas da Rainha

3.                                      Garagem nas Caldas da Rainha

4.                                      Casa em Celorico da Beira

5.                                      Casa em Celorico da Beira

6.                                      Casa em Celorico da Beira

7.                                      Casa em Celorico da Beira

8.                                      Casa em Celorico da Beira

9.                                      Prédio rústico em Celorico da Beira

10.                                   Prédio rústico em Celorico da Beira

11.                                   Prédio rústico em Celorico da Beira

 

 

Quotas/acções

Conta poupança na CGD com 4.704.886$00

600.000$00 em Obrigações do Tesouro

Carros/barcos

Volkswagen SA-40-70

Dívidas

·               Empréstimo de 5.245.829$00 à CGD em 23/11/1987 para aquisição de habitação nas Caldas da Rainha

·               Empréstimo ao CPP de 1.801.750$00 para obras na casa do Bombarral

Cargos

Administrador da Resioeste

 

Aristides Sécio (Cadaval)

Nunca entregou nenhuma declaração de rendimentos

 

 

Fernando Costa (Caldas da Rainha)

Entregue em Março de 2005

Rendimentos: 57.633,91 euros

Património Imobiliário:

1.              Andar na Rua Miguel Bombarda, Nº 60 nas Caldas da Rainha

2.              Andar na Rua dos Lusíadas Nº 7, nas Caldas da Rainha

3.              1º andar em prédio lote 16 da Av. 1º de Maio

4.              3º andar e sótão de prédio na Rua Andrada Mendoça, nº 41, 3º Dto, nas Caldas da Rainha

5.              Andar na Urbanização “Jardim do Mar” na Foz do Arelho

6.              Apartamento no Bloco 5 nos Jardins de Campolide, Lisboa

7.              Espaço comercial na Rua de Campolide Nº 181-A

8.              Escritório no 2º Esq. Do Nº 1 da Rua 31 de Janeiro nas Caldas da Rainha

9.              Moradia unifamiliar na Rua Vieira Pereira nº 27-B, com recurso a empréstimo da CGD

10.            Lote de terreno com 770 m2 no Nadadouro, Caldas da Rainha

11.           Prédio rústico com 2.000 m2 na Serra do Bouro, Caldas da Rainha

12.           Prédio misto, nas Caldas da Rainha

13.            Prédio urbano na Rua dos Aciprestes

14.           Promessa de compra e venda de lote de terreno na Urbanização das Sesmarias em Portimão, Algarve

Carros

Volkswagen Pólo

Contas/poupanças

PPR com cônjuge de 2.493,99 euros

PPR Educação CCAM 4.239,78 euros

PPE CCAM 2.593,74 e 2.593,75 (cônjuge)

PPE CCC 2.250,00 euros

PPR Habitação 2.000 euros

PPR Educação 5.000 euros declarante e cônjuge

PPR Habitação CGD 2.244,59 em nome declarante e de 1.500 em nome de cônjuge

Seguro PPR Mundial Confiança com 2.493,99 euros, 2.493,99 euros e 1.246,99 euros

Seguro PPR 1.995,19 euros, 997,60 euros e 1.246,99 euros

Seguro PPR 1.995,19 em nome declarante e de 997,60 em nome do cônjuge

PPR BES de 2.493,99

 

Dívidas

249,40 euros ao vendedor do lote de terreno na Urbanização das Sesmarias

13.000 euros euros à CCAM

145 mil euros à CGD para aquisição da moradia na Rua Vieira Pereira

50.000 euros ao BBVA para obras no apartamento de Lisboa

Dívida à Sociedade de Construções José Coutinho SA para obras em prédio

 

 

Dias Custódio (Lourinhã)

Entregue em 2002, que remete para anteriores até entregue em 2000 referente a rendimentos de 1998

 

Rendimentos: 55.458,35 euros

 

Acções

1.              Quota de 4.987 euros na Sociedade Comercial Batel-Empreendimentos Turísticos da Areia Branca

2.              Aplicação financeira de 70.209,26 euros

 

 

Jorge Barroso (Nazaré)

Entregue em 2003

Rendimentos: 54.631,62 euros

Património:

1.              Loja com 27 m2 na Nazaré

2.              Habitação com 4 quartos no Areal, Nazaré

Carros:

1.              Lancia Lybra 1900 TDI

2.              Lancia Lybra 1900 TDI

3.              Lancia Dedra 1600 LX

4.              Fiat Uno comercial Turbo D

Contas

Prazo na CGD com 19.000 euros, no BCP com 40 mil euros e no BA-BCP com 10 mil euros

Débitos

15.500 euros CGD, 17.500 euros CGD, 20.000 euros BPI e 10.000 euros BCP

 

 

Telmo Faria (Óbidos)

Declaração entregue em 2002

Rendimentos: 2.882.969$00 (14.380,18 euros)

 Património Imobiliário: prédio rústico denominado “Poças” na freguesia de Santa Maria em Óbidos

Carros: Volkswagen Golf TDI

Acções: Acções EDP-Nom, 385, 1 euro; BCP NovaRede conta títulos

Débitos: mútuo (empréstimo) de 15.088,64 euros, em 28/12/200, com pagamento de 60 prestações de 347,20 euros, com términus em 28/12/2005

 

Jorge Gonçalves (Peniche)

Declaração entregue em 2003

Rendimentos: 57.538,86 euros

Património Imobiliário

1.              1º Dto com 94,5 m2 e cave com 49,5 m2 e logradouro com 59,5 m2 em Atouguia da Baleia, concelho de Peniche

2.              moradia com cave, R/C, 1º andar, sótão e logradouro em Atouguia da Baleia

3.              1/8 de prédio urbano constituído por uma casa com R/C e 1º andar para habitação

4.              1/8 de prédio urbano constituído por casa de habitação em ruínas

 

 

Carros/barcos: Audi A4

 

Poupanças: conta CGD com 2.245,17 euros e CGD com 15.000,00 euros

 

Dívidas: empréstimos para habitação CGD 109.736,00 que vence em 2025 e 15.000,00 euros para habitação que vence em 2010

 

 

António Bogalho (Sobral de Monte Agraço)

Declaração entregue em Março de 2002, que diz ser igual à de 2001

Rendimentos: 47.265,34 euros

Património Imobiliário:

1.                                      moradia unifamilar para habitação e anexos em Zibreira de Fetais, freguesia de Santo Quintino, concelho de Sobral de Monte Agraço

1.                                      prédio rústico em Zibreira de Fetais, com 880 m2, denominado “Zimbreiro”

2.                                      prédio rústico em Zibreira de Fetais, com 1.740 m2, denominado “Zimbreira”

3.                                      prédio rústico em Zibreira de Fetais, com 80 m2denominado “Horta”, adquirido pró sucessão hereditária

4.                                      prédio urbano em Zibreira de Fetais, com superfície coberta de 64 m2 e descoberta de 60 m2 adquirido por sucessão

5.                                       prédio urbano em Zibreira de Fetais, com superfície coberta de 61,50 m2 e descoberta de 52,30 m2 adquirido por sucessão

6.                                       prédio rústico em Zibreira de Fetais, denominado “Mato à Zibreira”, com área de 3422,50 m2

7.                                      prédio rústico em Zibreira de Fetais, denominado “Quintal”, com 1.120 m2, com parte urbana com casa de R/C com área coberta de 165 m2

Quotas/acções

·               PPR/Educação – Caixa PPR e rendimento Fidelidade Seguros da quantia de 2094,96, do ano de 2003, com mensalidade de 174,98 até Dezembro de 2017

·               Conta rendimento BES com 6.000 euros

·               PPI protecção, poupança e investimento “crédito agrícola vida” com início em 19.5.2003 e termo em 19.5.2023 com pagamento mensal de 50,00 com cobertura a parir do términus de 20.876,00 euros

Débitos

·               Contrato de financiamento para empréstimo com Credifim celebrado em 15.7.2002 com pagamento mensal de 493,93 euros a terminar em Julho de 2007, no valor de 30.089,87 euros

Carros

Volkswagem Sharon 1998

Opel Corsa de 1999

“bens em 2ª mão”

Cargos

Membro da Assembleia Intermunicipal da AMO

Membro do Conselho de Administração da AMO

Membro da Assembleia Distrital de Lisboa

 

Carlos Miguel (Torres Vedras)

Entregue 2004

Rendimentos: 45.250,60 euros

Património Imobiliário

1.              prédio urbano para habitação, com cinco assoalhadas, em Torres Vedras

2.              prédio para habitação em Santa Maria do Castelo, Em Torres Vedras, com 13 assoalhadas e logradouro

3.              indiviso de prédio urbano com quatro assoalhadas em Torres Vedras

4.              Lote de terreno em Barro, Torres Vedras

Quotas: capital de 5 mil euros na Cooperativa de Comunicação e Cultura e de 1 milhão de euros na Radioeste, Cooperativa de Radiodifusão

Carros: Peugeot 406, Renault Scenic e veleiro de recreio “Benetton 350”"
Está na hora de mudar !!!Para quando a despoluição do rio Sizandro ?

Offline elzorro

  • Mensagens: 62
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #40 em: Julho 28, 2005, 08:56:16 »
Cidadania e Democracia

 
quote:
Ah, acreditem que nem todos gostam ou amam Torres Vedras, porque se assim fosse tinhamos muito mais participação, envolvência e empenhamento social,nas Associações, Clubes. IPPS, etc...
A cidadania não se limita a apontar o dedo ao que está mal. Há caminhos bem mais positivos e interessantes.

Cumprimentos

Carlos Miguel


Em primeiro lugar não pretendo dar lições, nem posso, a quem quer que seja sobre cidaddania ou democracia.
No entanto, não se pode descurar o espaço/tempo em que vivemos, segundo alguns teóricos, e acessivel ao senso comun, penso ser óbvio que o INDIVIDUALISMO é um dos paradigmas reinantes. A GLOBALIZAÇÂO será outro.
As cidades e os cidadãos têm uma história cruzada com a do mundo.Nada é imune aos paridgmas actuais.
Como muitos já pereceberam, a cidade é o palco ideal para o desenvolvimento da democracia, nomedamente através da cultura.
Torres Vedras tem, quanto a mim, uma história avessa à participação dos cidadãos, no geral, com as devidas excepções aqui e acolá.
Das actuais intenções politicas não observo quaisquer indicios que mostrem uma preocupação/atenção a um reforço democrático e participação dos cidadãos.
Os responsáveis politicos/autarcas e responsáveis associativos não têm mostrado vontade em promover uma cultura democrática pública e transparente. Preferindo antes do mais evidenciar as suas ideias e gostos próprios, por imposição.
A candidatura encabeçada pelo Dr. Carlos Miguel, futuro responsável pela área cultural (?), manifesta o mesmo género de atitude, impôr uma série de projectos estruturantes que nada tem que ver com uma estratégia democratizante, facto que já ocorre em muitas cidades europeias e nacionais, e que se prende com formas explicitamente organizadas destinadas a incentivar a participação.
Esse é um trabalho de todos os cidadãos, mas...existem responsabilidades desiguais, há quem de facto tenha essa responsabilidade e o respectivo poder para optar: ou se fecham os olhos a esse déficit democrático e siga a banda que o povo gosta, ou se encaram as questões de uma perspectiva politicamente assumida promovendo e incentivando a participação a vários niveis.
Porque não podemos ignorar o pano de fundo (individualismo exacerbado, consumismo, globalização), não basta falar de amor a torres vedras.
Porque também há cidadania disfarçada de anestesia, ou vice-versa.

saudações cidadãs,

José Manu el Zorro
 

Offline paparazi

  • Mensagens: 73
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #41 em: Julho 28, 2005, 19:29:54 »
Caros colegas de Forum

Este forum e nomeadamente este tópico está a tornar-se um local de ataque ao Dr. Carlos Miguel.
A verdade é que ele parece estar interessado e atento.  É fácil encontar respostas e participações do autarca de Torres Vedras no forum. Dificil ou mesmo impossível é encontrar a participação ou o interesse por parte dos líderes da oposição.
Eu pessoalmente gostava de ver debatidos alguns assuntos deste forum por parte da oposição.
Não sou um cidadão politicamente activo, digo-vos até que é um assunto que me passa um pouco ao lado, talvez até por uma desacreditação geral na nossa classe politica.
Mas no que toca ao poder autárquico a "história" é outra...
Uma coisa é certa, através deste ou daquele meio, consigo conhecer por parte do Dr. Carlos Miguel as suas ideias, as suas opiniões e objectivos. E por parte da oposição?
A unica coisa que vi, foram uns "outdoors" com umas frases a questionar uma serie de obras que se "deviam" ter feito.
Pessoalmente gostava de ver os assuntos debatidos mais profundamente que num mero "outdoor". Para isso este forum seria um excelente meio, mas a oposição tarda em aparecer.
Criticar é fácil, fazer é muito mais complicado.
Tenho visto imensas criticas por parte da oposição. Mas deixem que eu pergunte. Onde estão as soluções? Onde estão as propostas para sustentar tais criticas? Concerteza que alguem a ler isto estará a dizer que existem propostas para sustentar a critica. Pois bem, se existem que sejam escritas e apresentadas e desde já desafio a serem escritas aqui no forum para que este utlizadores que já provaram ser parte interessada na vida desta cidade, possam ser esclarecidos e informados.

Que me interessa a mim saber se um presidente tem meia duzia de casas, ou se tem um porche, ou se tem um veleiro.
A mim particularmente, interessa-me as suas ideias e os seus objectivos. O Dr. Isaltino Morais foi acusado de ter contas na Suiça e foi mais que uma vez eleito o autarca modelo da Europa, pelo seu trabalho, pelas suas ideias e pelos resultados apresentados em Oeiras...

Dr. Carlos Miguel, se ama realmente Torres Vedras e eu acredito que sim, tem agora uma excelente oportunidade para o provar...


 

Offline leonardo

  • Mensagens: 175
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #42 em: Julho 28, 2005, 20:59:47 »
Bom, este fórum e, em particular, este tópico, estão a pegar fogo. Muito se tem escrito e muitas insinuações têm sido feitas. Há, neste fórum, muitos participantes que parece que saber do que falam. Muitos deles têm sido acusados de “velhos do Restelo”, que mais não fazem do que criticar ou diminuir o trabalho que o executivo camarário tem vindo a desenvolver. A serem verdade, muitas das acusações são graves e prejudicam gravemente a imagem que os cidadãos do concelho têm do poder local.
Mas senhores e senhoras foristas, não estou aqui para acusar, “achincalhar”(o que quer que queira dizer com esta palavra), ou insinuar nada.  A verdade, quer queiram quer não, é que os cidadãos estão insatisfeitos com esta política do “quero, posso e mando”. Não me venham dizer que as coisas não são bem assim, que estou a exagerar ou não estou a ser plural. As respostas estão ao virar de cada esquina, em cada rua e praça do concelho (e não, não me estou a referir aos cartazes desprovidos de novas ideias e empenho da oposição, falo dos rostos das pessoas.)
Sou obrigado a concordar com o forista “paparazi” quando afirma que não há debate de ideias por parte da oposição. Isto de facto é estranho. Ainda por estes dias, numa das minhas viagens automóveis percorri alguns concelhos vizinhos e a “luta” já está no ar, na forma de cartazes e até em acções de rua. Em Torres Vedras temos cartazes de candidatura do presente executivo (com a mítica e “original” frase “Eu (coração) Torres Vedras), os grandes cartazes da oposição com frases mais que batidas e rebatidas (desconfio que são os mesmos da candidatura anterior, e se não o são...as frases não mudaram muito. Já agora era boa ideia a outra candidatura responder de uma forma clara às questões apresentadas, sempre ajudava ao debate. Na verdade também gostava de saber quando é que terminam a Avenida Poente? Quando é que vamos ter a estrada de Santa Cruz, e o que é feito dos vários projectos para as piscinas municipais? E não me venham com os “estudos”). Ah, e não podemos esquecer a publicidade à própria câmara municipal, que não deixa de me intrigar. E já que estamos num espaço de debate e pluralismo (pelo menos espero que sim!), gostaria de saber para que servem estes cartazes? A obra da CMTV precisa de estar num cartaz para ser vista, não é “boa” o suficiente para ser reconhecida pelos demais cidadãos? E quanto custou? Fala-se em crise, mas esta parece estar a passar ao lado das obras públicas da CMTV (e do seu departamento de markting). Recordo que o ultimo autarca que gostava muito de publicitar a sua obra, está, agora nas ruas da amargura...julgo que todos sabem de falo.
Quanto à “invisibilidade” da oposição, tirem as vossas conclusões, que eu já tirei as minhas.
Quanto à referência ao Sr. Isaltino de Morais, bom a coisa aqui complica-se. Sou um conhecedor da obra do referido autarca. A qualidade de vida do concelho de Oeiras faz corar de vergonha muitas autarquias do país. Isso não significa que os recentes “casos” envolvendo situações menos claras do referido senhor se justifiquem só porque, segundo parece, ele é bom autarca. Cada um deve ser responsável pelos seus actos e aí a justiça tem uma palavra a dizer. Em Torres Vedras a obra está a anos luz de Oeiras, e não me venham com parques verdes da várzea, expositores a cair e pequenos pavilhões multiusos feitos à pressa. Mais uma vez não julguem que digo mal só por dizer...fiquei satisfeito ao saber que íamos ter um pavilhão multiusos...mas quando vi a obra à qual deram este nome...fiquei corado de vergonha. Aquilo na minha terra é um pavilhão banal, pequeno até, e a designação multiusos (julgo ser clara desde da abertura do pavilhão atlântico em Lisboa), está longe de se aplicar aqui. Em Oeiras há obra estruturante e estrutural feita e, sobretudo, há algo que aqui facilmente poderíamos ter e, naquele concelho é mais difícil....qualidade de vida.
Mas em Portugal proliferam autarcas que, apesar de estarem rotulados como corruptos, continuam a conquistar o seu eleitorado de forma confortável. Alguém consegue perceber o motivo? Também aqui tenho as minhas conclusões tiradas.
Bom, muito há ainda para dizer, mas espero vir a faze-lo no desenrolar deste tópico. Estou solidário com o forista Viking, compreendo a sua frustração e a sua revolta, mas há que ter esperança. A sua participação, assim com a de outros foristas mais críticos é essencial para o exercício pleno da cidadania. Contudo, acho que o poderá fazer de uma forma mais directa e menos exploratória. Para os que dizem que há aqui pessoas que só dizem mal, convido-os a mostrar aos foristas as coisas boas deste concelho. Sei que as há, mas também é verdade que poderiam ser muitas mais. Chamem-me eterno insatisfeito, mas julgo que é esse o estado de espírito que deve dominar um bom profissional, qualquer que seja a sua área profissional.
Quando ao Dr. Carlos Miguel, fico satisfeito em saber que lê aquilo que aqui é escrito, e espero, sinceramente, que as palavras que aqui são escritas, por todos, o ajudem na reflexão que faz do trabalho do executivo o qual preside. E, não se esqueça, se é verdade que uma imagem vale mais do que mil palavras, também é verdade que para cada imagem podem existir muitas interpretações. Há muitos tipos de “amor”....resta saber qual deles é do dos candidatos à CMTV.

Saudações cordiais do Leonardo
 

Offline pedro

  • Mensagens: 47
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #43 em: Julho 29, 2005, 00:51:34 »
Muito bem Leonardo. Gostei muito de ler o seu depoimento.Obrigado.
Está na hora de mudar !!!Para quando a despoluição do rio Sizandro ?

Offline cia_animais

  • Mensagens: 37
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.globalfree.pt
AUTÁRQUICAS 2005
« Responder #44 em: Julho 29, 2005, 00:55:58 »
quote:
Mensagem original enviada por leonardo

Bom, este fórum e, em particular, este tópico, estão a pegar fogo. Muito se tem escrito e muitas insinuações têm sido feitas. Há, neste fórum, muitos participantes que parece que saber do que falam. Muitos deles têm sido acusados de “velhos do Restelo”, que mais não fazem do que criticar ou diminuir o trabalho que o executivo camarário tem vindo a desenvolver. A serem verdade, muitas das acusações são graves e prejudicam gravemente a imagem que os cidadãos do concelho têm do poder local.
Mas senhores e senhoras foristas, não estou aqui para acusar, “achincalhar”(o que quer que queira dizer com esta palavra), ou insinuar nada.  A verdade, quer queiram quer não, é que os cidadãos estão insatisfeitos com esta política do “quero, posso e mando”. Não me venham dizer que as coisas não são bem assim, que estou a exagerar ou não estou a ser plural. As respostas estão ao virar de cada esquina, em cada rua e praça do concelho (e não, não me estou a referir aos cartazes desprovidos de novas ideias e empenho da oposição, falo dos rostos das pessoas.)
Sou obrigado a concordar com o forista “paparazi” quando afirma que não há debate de ideias por parte da oposição. Isto de facto é estranho. Ainda por estes dias, numa das minhas viagens automóveis percorri alguns concelhos vizinhos e a “luta” já está no ar, na forma de cartazes e até em acções de rua. Em Torres Vedras temos cartazes de candidatura do presente executivo (com a mítica e “original” frase “Eu (coração) Torres Vedras), os grandes cartazes da oposição com frases mais que batidas e rebatidas (desconfio que são os mesmos da candidatura anterior, e se não o são...as frases não mudaram muito. Já agora era boa ideia a outra candidatura responder de uma forma clara às questões apresentadas, sempre ajudava ao debate. Na verdade também gostava de saber quando é que terminam a Avenida Poente? Quando é que vamos ter a estrada de Santa Cruz, e o que é feito dos vários projectos para as piscinas municipais? E não me venham com os “estudos”). Ah, e não podemos esquecer a publicidade à própria câmara municipal, que não deixa de me intrigar. E já que estamos num espaço de debate e pluralismo (pelo menos espero que sim!), gostaria de saber para que servem estes cartazes? A obra da CMTV precisa de estar num cartaz para ser vista, não é “boa” o suficiente para ser reconhecida pelos demais cidadãos? E quanto custou? Fala-se em crise, mas esta parece estar a passar ao lado das obras públicas da CMTV (e do seu departamento de markting). Recordo que o ultimo autarca que gostava muito de publicitar a sua obra, está, agora nas ruas da amargura...julgo que todos sabem de falo.
Quanto à “invisibilidade” da oposição, tirem as vossas conclusões, que eu já tirei as minhas.
Quanto à referência ao Sr. Isaltino de Morais, bom a coisa aqui complica-se. Sou um conhecedor da obra do referido autarca. A qualidade de vida do concelho de Oeiras faz corar de vergonha muitas autarquias do país. Isso não significa que os recentes “casos” envolvendo situações menos claras do referido senhor se justifiquem só porque, segundo parece, ele é bom autarca. Cada um deve ser responsável pelos seus actos e aí a justiça tem uma palavra a dizer. Em Torres Vedras a obra está a anos luz de Oeiras, e não me venham com parques verdes da várzea, expositores a cair e pequenos pavilhões multiusos feitos à pressa. Mais uma vez não julguem que digo mal só por dizer...fiquei satisfeito ao saber que íamos ter um pavilhão multiusos...mas quando vi a obra à qual deram este nome...fiquei corado de vergonha. Aquilo na minha terra é um pavilhão banal, pequeno até, e a designação multiusos (julgo ser clara desde da abertura do pavilhão atlântico em Lisboa), está longe de se aplicar aqui. Em Oeiras há obra estruturante e estrutural feita e, sobretudo, há algo que aqui facilmente poderíamos ter e, naquele concelho é mais difícil....qualidade de vida.
Mas em Portugal proliferam autarcas que, apesar de estarem rotulados como corruptos, continuam a conquistar o seu eleitorado de forma confortável. Alguém consegue perceber o motivo? Também aqui tenho as minhas conclusões tiradas.
Bom, muito há ainda para dizer, mas espero vir a faze-lo no desenrolar deste tópico. Estou solidário com o forista Viking, compreendo a sua frustração e a sua revolta, mas há que ter esperança. A sua participação, assim com a de outros foristas mais críticos é essencial para o exercício pleno da cidadania. Contudo, acho que o poderá fazer de uma forma mais directa e menos exploratória. Para os que dizem que há aqui pessoas que só dizem mal, convido-os a mostrar aos foristas as coisas boas deste concelho. Sei que as há, mas também é verdade que poderiam ser muitas mais. Chamem-me eterno insatisfeito, mas julgo que é esse o estado de espírito que deve dominar um bom profissional, qualquer que seja a sua área profissional.
Quando ao Dr. Carlos Miguel, fico satisfeito em saber que lê aquilo que aqui é escrito, e espero, sinceramente, que as palavras que aqui são escritas, por todos, o ajudem na reflexão que faz do trabalho do executivo o qual preside. E, não se esqueça, se é verdade que uma imagem vale mais do que mil palavras, também é verdade que para cada imagem podem existir muitas interpretações. Há muitos tipos de “amor”....resta saber qual deles é do dos candidatos à CMTV.

Saudações cordiais do Leonardo




Parabens leonardo,

subscrevo o teu comentário o que evita que eu escreva tudo isto!

a mudança é saudavel e devia pertencer à noção de Democracia.

Sobre uma das areas que me preocupo,

Os animais nao têm direitos com esta Camara municipal. As situaçoes sucedem-se e nao criam soluçoes.

15 anos é o tempo que leva a terminar com os abandono dos animais. Mas as medidas têm de ser concretas e nao eleitorais.

consultem este caso:

http://cm-tvedras.pt.sharedssl.info/forum/topic.asp?TOPIC_ID=517


Cumps,

Alvaro
Sem assinatura temporariamente
]