Autor Tópico: Passe Estudante .....critério justo ?  (Lida 1466 vezes)

Offline rogeriopaulo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1158
  • Popularidade: +3/-0
    • Ver Perfil
Passe Estudante .....critério justo ?
« em: Fevereiro 01, 2012, 22:35:54 »
Acho uma completa injustiça haver crianças subsidiadas no transporte escolar e outras não o serem , tendo como critério a sua morada geográfica .
Então , uma criança que resida a menos de 5 kms da sua escola têm que pagar 19,65 euros , se a sua residência for a mais de 5 kms a CMTV , completa o valor do passe pedido pela transportadora rodoviária , ou seja , não pagam absolutamente nada , será que não têm todos direito a serem tratados de igual forma ?
Tenho conhecimento dum caso de dois jovens , um paga o passe estudante , o outro reside a poucas centenas de metros e não paga nada ( pertencem a duas freguesias diferentes ) , servem-se do mesmo autocarro de transporte para a mesma escola , mas têm tratamento desigual no pagamento do transporte .

Acho isto de uma tremenda dualidade de critério , ou ajudam todos ou não ajudam ninguém ...
Ou somos todos Torreenses ou não somos .
Procurem uma forma que tenha mais equidade .
Mas por favor , apesar de estar regulamentado.... não me venham dizer que isto é justo ....

Cumprimentos ,


Rogério

O melhor amigo , não é aquele que nos faz rir com mentiras , mas sim , aquele que nos faz chorar com verdades .

Offline Sector da Educação

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 17
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re: Passe Estudante .....critério justo ?
« Responder #1 em: Fevereiro 06, 2012, 17:35:12 »
Caro forista Rogério Paulo,

Segundo a legislação em vigor, é da responsabilidade dos Municípios assegurar as despesas com transportes escolares, de todos os alunos que estejam incluídos na escolaridade obrigatória e que residam a mais de 4 Km do respectivo estabelecimento escolar.

Apesar  disto, e reconhecendo as dificuldades por que muitas famílias passam, nos casos dos alunos que residem a menos de 4 Km, a CMTV comparticipa em 50% as despesas dos alunos mais necessitados (escalão A da Acção Social Escolar), comparticipando o estado os restantes 50% através do programa 4@18. 

É claro que, nos casos em que os alunos residam na zona fronteira dos 4 Km, por poucas centenas de metros, se podem encontrar estas diferenças.

Com os melhores cumprimentos,

 

Offline rogeriopaulo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1158
  • Popularidade: +3/-0
    • Ver Perfil
Re: Passe Estudante .....critério justo ?
« Responder #2 em: Fevereiro 11, 2012, 17:52:26 »
Caro Sector da Educação ,

Não coloco minimamente em questão o critério social , aliás , concordo plenamente com essa iniciativa da CMTV .
A minha discordância é sobre o critério geográfico ....será que uma familia que resida a menos de quatro kms têm menos direitos que outra familia que more a mais de quatro kms ? é nisto que não concordo ..bem sei que está legislado , mas isso não é razão suficiente para eu achar justo , e não sou o unico a pensar assim .
Já agora , gostaria de saber qual o sistema adotado para medir as distâncias , entre o estabelecimento escolar e as diferentes localidades dos alunos ?
Via terrestre ou via aérea ?

Cumprimentos .
Rogério

O melhor amigo , não é aquele que nos faz rir com mentiras , mas sim , aquele que nos faz chorar com verdades .

Offline Sector da Educação

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 17
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re: Passe Estudante .....critério justo ?
« Responder #3 em: Fevereiro 14, 2012, 15:05:27 »
Caro forista Rogério Paulo,

A transportadora a quem a CMTV adquire o serviço de Transportes Escolares, empresa Barraqueiro, possui vários códigos consoante as distâncias a percorrer. O código 01 corresponde a trajectos até 4 Km, o código 02 a trajectos até 8 Km e assim sucessivamente.

Assim, ao abrigo da actual legislação, todos os passes são comparticipados excepto os códigos 01.

Como informação adicional, poderei acrescentar que, apenas nos 2º, 3º ciclos e secundário, a CMTV apoia no seu transporte de e para a escola, 2221 alunos, resultando num investimento de cerca de 733.000€.

Com os melhores cumprimentos,