Autor Tópico: JARDIM DA GRAÇA - METADONA - DROGA - MEDO - POLÍCIA  (Lida 1904 vezes)

Offline Openeye

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 17
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
JARDIM DA GRAÇA - METADONA - DROGA - MEDO - POLÍCIA
« em: Setembro 08, 2011, 19:33:46 »
Boa tarde, Sr.Presidente da Câmara.
Sou um empresário com estabelecimento junto ao jardim da graça.
Gostaria de saber quando é que a câmara toma medidas sobre a vergonha que se passa todos os dias no nosso Jardim da Graça.
Refiro-me mais concretamente aos indíviduos que supostamente vão todos os dias tomar a metadona, no instituto situado junto ao jardim da graça.
1º Após tomarem a dose diária de metadona, vão todos em grupo para os bancos e muros do jardim consumir e vender droga à descarada, pouco se ralando com quem passa e vê. Ficam no jardim todo o dia.
2º As pessoas têm medo de circular e sentarem-se no jardim. Dantes ainda se viam pais e avós com os filhos e netos, agora, as pessoas deixarem de frequentar o jardim com MEDO, dado que estes indíviduos pedem dinheiro, e quem não dá é enxovalhado e ameaçado.
Entram nos estabelecimentos e escritórios a pedir e quem não dá é ameaçado que caso chamem a polícia " não sabe o que acontece.."
3º A nossa polícia é outra vergonha. Apenas passa multas. Porque não é destacado um ou mais elementos para estarem no jardim a ver o que se passa ? E detê-los quando isso for necessário.
O nosso Jardim da Graça, tornou-se num antro de consumo e venda de droga. VERGONHOSO
É linda a imagem que passa aos nossos jovens, a toda a população e a quem nos visita. Se repararem isto acontece junto ao único hotel que a nossa cidade tem, portanto onde é mais frequente a presença e circulação de turistas. Bonito postal.....
Não sou contra o tratamento a que estas pessoas se submetem, pelo contrário.
Mas, Sr Presidente, faça um favor à cidade, cidadãos e a si próprio. Mude a localização deste centro de "tratamentos". Se possível para fora da cidade, onde estes indivíduos não importunam as pessoas. Por exemplo o centro hospitalar do Barro.
Segundo consta este problema já é do conhecimento seu, e de outras entidades, por isso não compreendo a passividade.Todos assobiam para cima.
Quando acontecer alguma desgraça, é que tomam medidas.
Zele pelo interesse dos seus munícipes, por favor. E deixe-nos viver na nossa cidade sem medo.