Autor Tópico: Bicicletas grátis  (Lida 4077 vezes)

Offline rogeriopaulo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1158
  • Popularidade: +3/-0
    • Ver Perfil
Bicicletas grátis
« em: Agosto 03, 2011, 21:49:12 »
Li hoje no Correio da manhâ , que a autarquia vai disponibilizar cerca de 200 bicicletas grátis na cidade de Torres Vedras para o próximo ano , e em 11 locais diferentes da cidade , é uma boa iniciativa ...mas qual o principal objectivo ?
Turismo ?
Incentivar a prática desportiva ?



Rogério

O melhor amigo , não é aquele que nos faz rir com mentiras , mas sim , aquele que nos faz chorar com verdades .

Offline Pedro Oliveira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1797
  • Popularidade: +2/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.pedromoliveira.pt.vu/
Re:Bicicletas grátis
« Responder #1 em: Agosto 04, 2011, 01:14:11 »
http://www.boasnoticias.pt/noticias_Torres-Vedras-vai-ter-bicicletas-de-uso-gratuito-_7498.html

Recebi com muito bom grado esta iniciativa! Aplaudo! E agradeço! :)
Pedro Oliveira

(Clique na imagem)

Offline somecanico

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 6
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bicicletas grátis
« Responder #2 em: Setembro 08, 2011, 19:49:22 »
'e de aplaudir mesmo que custe 380 000 euros ?
1900 euros por bicicleta?????

Offline mcarmo

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 263
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bicicletas grátis
« Responder #3 em: Setembro 11, 2011, 11:45:29 »
vão ser bicicletas SCUT - os utilizadores não têm custos, pagamos todos nós
Mário Carmo

Offline DFerreira

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 413
  • Popularidade: +7/-2
    • Ver Perfil
Re:Bicicletas grátis
« Responder #4 em: Setembro 14, 2011, 15:30:58 »
Vários aspectos devem ser esclarecidos:

380000 euros (1900 euros/bicicleta) envolve exactamente o quê? É apenas o custo de aquisição de cada bicicleta ou isto inclui todos os custos associados (aquisição e manutenção das bicicletas, instalação e manutenção de postos de aluguer ou emprestimo, contratação e formação de pessoal ou contratação de prestador de serviço)

Qual o objectivo desta iniciativa? Turismo, Desporto ou utilização regular? Ou um misto? Isto influência outros aspectos a considerar: Qual o critério para a aquisição de 200 bicicletas? É baseado em potenciais utilizadores ou actuais utilizadores? Corre-se o risco de adquirir bicicletas a mais ou inadequadas ao objectivo do projecto.

Os locais são escolhidos com que critério? Locais turisticos? De maior afluência? Locais de serviços administrativos? Novamente, isto deve ser definido baseado no objectivo geral do projecto, um má escolha de pontos de bicicletas leva a uma fraca (ou nula) utilização.

Faz-me lembrar a história da instalação de pontos de abastecimento de veiculos eléctrico pela cidade. Muitas fichas por todo o lado, menos lugares para estacionar, mas carros eléctricos, nem vê-los

A iniciativa é interessante, mas peca ainda num outro importante aspecto: a cidade não está preparada para bicicletas em grande número, faltam ciclovias, sinalização, e condutores civilizados.
« Última modificação: Setembro 14, 2011, 22:01:25 por DFerreira »

Offline Gab. Comunicação

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 53
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.cm-tvedras.pt
Re:Bicicletas grátis
« Responder #5 em: Setembro 15, 2011, 15:59:18 »
Informação vs Desinformação

Esclarecimento do Presidente da Câmara Municipal sobre a aquisição das "Bicicletas":

http://www.cm-tvedras.pt/outros/noticias/detalhes/?id=1721

P'lo
Gabinete de Comunicação
Câmara Municipal de Torres Vedras

Offline Lia

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 77
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bicicletas grátis
« Responder #6 em: Setembro 16, 2011, 01:42:05 »
Não consigo ter uma opinião formada sobre este assunto. Questiono demasiado os prós e os contras.
- Será que vai descongestionar o transito ou atrapalhá-lo ainda mais?
- Qual o custo real de uma bicicleta e a respectiva manutenção?
- Quantos postos de trabalho cria e qual a despesa acrescida da Câmara em relação ao pagamento destes vencimentos?
- Haverá certamente obrigatoriedade de capacete, certo? Alugam-nos também?
- Quais as condições de uso das bicicletas? Exigências? Seguros? Restrições?
- Alteração do limite de velocidade dentro da cidade dado o suposto aumento de circulação de bicicletas?
- Aumento dos acidentes de viação?
- Meio de transporte para ir trabalhar, estudar? Onde estacionar?

Desejo muito que este projecto resulte, mas temo o pandemónio no transito.
« Última modificação: Setembro 16, 2011, 01:45:03 por Lia »

Offline Pedro Oliveira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1797
  • Popularidade: +2/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.pedromoliveira.pt.vu/
Re:Bicicletas grátis
« Responder #7 em: Setembro 16, 2011, 18:15:20 »
Mais que isso, há uma frase de todo o esclarecimento que me deixa um pouco preocupado com a ética das decisões, ainda pra mais quando vejo o que se está a passar.

Que eu saiba, uma ciclovia, é algo deste género: http://www.google.pt/search?hl=pt-PT&rlz=&=&q=ciclovia&gs_sm=e&gs_upl=1697l3031l0l3180l8l7l0l0l0l0l468l1309l0.5.1.0.1l7l0&um=1&ie=UTF-8&tbm=isch&source=og&sa=N&tab=wi&biw=1280&bih=676

Aqui na minha rua, limitaram-se a pintar as passadeiras de cor de laranja e a colocar de 5 em 5 metros um pequeno circulo com uma bicicleta no chão. Andamos a brincar às ciclovias? Uma ciclovia não é uma rua empedrada com altos e baixos.

E entra aqui a frase que não compreendo: "Para concluir o esclarecimento pretendido, a alternativa que a Câmara Municipal tinha e tem à implementação deste programa de mobilidade, é deixar cair a candidatura e não implementar o programa, pois não é admissível a sua substituição por outro projecto.
 
Isto é, ou investimos 419.781 € para implementar um projecto no valor de 1.399.220 €, com mais valia notória para Torres Vedras ou, simplesmente, não temos qualquer investimento."

Então vamos aceitar tudo o que podemos, mesmo que não seja uma boa política na conjuntura do hoje? E será que é uma mais valia notória pra Torres Vedras? É que ciclovias não são isto! Cheira me a que andamos aqui a brincar um pouco com dinheiros não só nossos, mas os comunitários. Secalhar haveria uma outra cidade europeia com mais condições para tal, com ciclovias a sério, a quem esse dinheiro faria mais proveito, não?

Mas espero que isto que questiono aqui, morra brevemente, pois espero que o projecto não passe por aqueles circulos cinzentos no chão e passadeiras pintadas, e seja algo mais... concreto e palpável.

Depois, tal como a Lia, pergunto se temos condições para as ciclovias no meio de torres. Pessoalmente, estes passeios que temos acho que são apertados demais, e com o trânsito que a cidade tem, só irá atrapalhar mais... mas veremos.

Secalhar os 419 mil euros faziam mais falta pra outras coisas...

Mas, não querendo cair no erro de falar demasiado depressa, vou esperar mais um pouco para ver como se desenvolve a coisa. Entretanto, ficam aqui os meus conselhos.
Pedro Oliveira

(Clique na imagem)

Offline DFerreira

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 413
  • Popularidade: +7/-2
    • Ver Perfil
Re:Bicicletas grátis
« Responder #8 em: Setembro 16, 2011, 23:30:47 »
Em relação às ciclovias, vou falar um pouco com conhecimento de causa: no Montijo, e em Lisboa também, as ciclovias são faixas alcatroadas (e pintadas de laranja!) criadas paralelas aos passeios, devidamente separadas da estrada por um lancil, ou criadas sobre o próprio passeio. Mas em várias outras cidades europeias (dou o exemplo de cidades na Suiça, que conheci recentemente), a ciclovia, na generalidade, não é mais que uma faixa pintada sobre a rua, atravessando cruzamentos e faixas, ou por ruas pedestres e até jardins, onde se pretendia afastar as bicicletas do trânsito. E funciona!

O cicloturismo e ciclismo de mobilidade nestas cidades é pensado como um sistema global: as próprias pessoas estão predispostas a andar de bicicleta em detrimento do carro, as autarquias criam as infraestruturas e condições para incentivar o uso da bicicleta em detrimento do carro (ciclovias e estacionamentos), e os automobilistas respeitam a circulação das bicicletas. (esta é a parte dificil em Torres, nem as rotundas ou passadeiras respeitam, mas enfim...)

As questões que eu levantei foram mais no sentido de ser esclarecido em que contexto se insere este projecto da câmara, e chamar à atenção que o projecto não pode ser um "faça-se": se o objectivo é a mobilidade, não se pode apenas comprar as bicicletas e esperar que as pessoas as usem apenas porque estão lá! É necessário criar as infraestruturas (postos de estacionamentos, ciclovias ou vias marcadas, sinalização), e incentivar à sua utilização.

É preciso lembrar que também em Aveiro, as Bugas foram muito contestadas, mas o projecto pegou, deu-se tempo ao tempo.

PS: Pelos esclarecimentos da câmara, e vendo outras noticias sobre a nova (já velha!) ciclovia das escolas, e o que tenho visto da colocação de estacionamentos em vários pontos chave (câmara, Fisica...), espero que este projecto não pare por aqui.

PSS: Agora que estão a espalhar estacionamentos de bicicletas pela cidade, já foi colocada alguma no Mercado Municipal?! Parece-me o local on mais falta faz, tal como as escolas (novamente dou o exemplo do Montijo e de Alcochete, em que todas as escolas tem estacionamentos de bicicletas

Offline somecanico

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 6
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bicicletas grátis
« Responder #9 em: Setembro 19, 2011, 18:24:44 »
O esclarecimento de presidente começa por pecar por tardio.

Mas o custo total está correcto 380.000€, por 200 bicicletas e apoios.
Os 100.000 à conta da câmara não daria para o inicio das piscinas municipais?
Parece que não tem problema porque 70 % é a fundo perdido

Há anos alguns agricultores compraram jipes porque também era a fundo perdido.

Em relação ás ciclovias já pintadas, será que têm largura suficiente ?.
E quando as ciclovias passam junto a retaguarda do estacionamento de veículos?.

È dado o exemplo de Aveiro, Alcochete e Montijo, e a diferença na geografia destas localidades com Torres ?
E o seguro ?
E capacete ?
será mais outro Mobi-E?

Offline Zé do Boné

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 430
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bicicletas grátis
« Responder #10 em: Setembro 19, 2011, 22:36:28 »
Adorei as marcações da "ciclovia" a vermelho nas passadeiras e passeios...
Sinceramente... Que palhaçada este nosso Portugal e a nossa CMTV.
Desde quando é que as ciclovias andam em cima das passadeiras??
As bicicletas não são peões e não é suposto andarem em cima das passadeiras...
Aliás estas marcações vão servir de tanto como as anteriores, rigorosamente nada a não ser gastar dinheiros que podiam servir para outras coisas e poluir visualmente a nossa cidade.
Quem quiser andar de bicicleta por Torres pode fazê-lo na estrada como outro qualquer veículo, a cidade não é plana mas também já vi cidades muito mais acidentadas e com um enorme tráfego de bicicletas, as ciclovias que vejo em países onde já existem há muito mais tempo são só uns riscos a amarelo ou vermelho ao longo de um ou dos dois lados das vias para automóveis. As ciclovias nunca passam em cima das passadeiras, aliás quem quiser atravessar uma passadeira de bicicleta a meu ver deve fazê-lo depois de a "desmontar" para evitar alguma colisão com um peão e para se tornar também um peão...
Agora carradas de tinta vermelha espalhadas por toda a cidade e em volta das rotundas é quanto muito uma obra de arte duvidosa...
A liberdade de cada um, começa onde acaba a do próximo.

Offline rivel

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 643
  • Popularidade: +6/-0
    • Ver Perfil
    • A Nêspera
Re:Bicicletas grátis
« Responder #11 em: Setembro 20, 2011, 15:05:48 »


O tema da  Semana Europeia da Mobilidade deste ano é a “mobilidade alternativa”. A bicicleta não podia ser esquecida e aí temos vermelhão em 3 rotundas e rua António Augusto Cabral  e também na Praça Sá Carneiro, só de um lado. Que pai ou mãe de uma criança de 10/12 anos autoriza seu filho a usar aqueles brinquedos? Que adulto se atreverá? Trata-se da ciclovia urbana “Linha das Escolas”, inaugurada no dia 16, a qual virá a fazer parte, creio, do projecto das “bicicletas de aluguer”. Esperemos pelo resto das pinturas para que melhor se possa ajuizar sobre a obra.
Entretanto, volto ao tema das bicicletas de aluguer (não grátis)  com o exemplo de Copenhaga,(*) o qual bem demonstra que a utilização da bicicleta assenta num modelo cultural. Registe-se que nesta cidade havia, nos anos 30, centenas de bicicletas, as quais foram progressivamente eliminadas com a invasão do automóvel nos anos 50. A fase de recuperação surge na década de 70  devido à exigência dos cidadãos, não dos políticos, arquitectos e especialistas, por melhores condições de circulação.

E é assim que nos dias de hoje:

Eles continuam a vender bicicletas     www.avelinoaraujo.com/venda1.jpg
Nós continuamos a vender automóveis   www.avelinoaraujo.com/venda2.jpg

Eles compram bicicletas (sem rodinhas) para os filhos aprenderem a andar sozinhos; www.avelinoaraujo.com/infantil2.jpg
Nós compramos-lhes bicicletas (com rodinhas) para eles aprenderem a pedalar;  www.avelinoaraujo.com/rodinhas.jpg

Eles compram bicicletas para os filhos em idade escolar;  www.avelinoaraujo.com/prim1.jpg
Nós compramos automóveis para os filhos que acabam de “tirar a carta”;

Eles levam os filhos de bicicleta ao infantário e ao jardim-escola;
www.avelinoaraujo.com/infantario1.jpg
www.avelinoaraujo.com/infantario2.jpg
 Nós levamo-los de automóvel;

Eles ensinam os filhos a deslocar-se de bicicleta pela cidade, o mesmo fazendo os educadores que com eles saem da escola em grupos;
www.avelinoaraujo.com/prim2.jpg
Nós arrumamos a bicicleta de rodinhas na arrecadação até ao próximo verão.

Eles têm ciclovias independentes, seguras, com semaforização própria
Nós temos uma ciclovia a apodrecer e que nunca serviu para nada!

Eles cultivam (priorizando) a bicicleta;
Nós cultivamos (priorizando) o automóvel.

Seria bom que assim não fosse, mas é e será por muitos anos e bons.
É a vida!
______________________________________________________________________________________________________________

(*)  http://cidadesparapessoas.com.br/2011/06/copenhagen-a-cidade-das-bicicletas/


avelino leite araújo



"Um governo seria eterno se oferecesse ao povo, todos os dias, um fogo de artifício".
Jules Goncourt

Offline Marco Claudino

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 7
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bicicletas grátis
« Responder #12 em: Setembro 23, 2011, 14:33:17 »
Deixo aqui Resposta ao "Esclarecimento" do Sr. Presidente, relativamente ao assunto em discussão.

http://www.cm-tvedras.pt/outros/noticias/detalhes/?id=1725

Cumprimentos,

Marco Claudino

Offline DFerreira

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 413
  • Popularidade: +7/-2
    • Ver Perfil
Re:Bicicletas grátis
« Responder #13 em: Setembro 25, 2011, 14:52:54 »
Na resposta do Marco Claudino, ele toca naquilo que eu considero os pontos fulcrais de toda esta história das bicicletas: o projecto tem todo o aspecto de ter sido mal dimensionado:
- no que se refere ao contexto de utilização, ainda não está esclarecido se é para lazer, trabalho ou desporto;
- um elevado número de bicicletas a adquirir, sem referir o critério desse numero;
- a cidade não está sido minimanente preparada com infraestruturas de suporte. Faltam ciclovias adequadas (500 metros junto às escolas São Gonçalo e uns discos no chão na Henriques Nogueira não é nada, e aqui podia-se ter feito muito melhor); falta sinalização vertical (placas a indicar claramente os percursos cicláveis, prioridades, estacionamentos); faltam estacionamentos (o Mercado que o sr. Presidente tanto se gaba ainda não tem, continua-se amarrar as bicicletas aos tapumes das obras ao lado. E junto as finanças? e a Seg. Social? e no centro? e no Jardim da Graça? e no terminal autocarros? e no hospital?...).

Com muita pena este projecto parece condenado à partida se for só isto, e correndo o risco de eu parecer precipitado, mesmo sem conhecer os parâmetros do projecto acredito plenamente que um redimensionamento ainda é capaz de salvar o projecto: adquirindo-se menos bicicletas (sem critério, eu apontava para metade!, mas sujeito isso a cálculo), pode-se desviar as verbas para as infrastruturas necessários: criação de estacionamentos, colocação de sinalização vertical, marcação de ciclovias adequadas

Infelizmente, até ao momento, isto é mais um projecto "para inglês ver", em que a Câmara se mostra muito "verde": ainda tem que amadurecer um pouco!

Offline somecanico

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 6
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bicicletas grátis
« Responder #14 em: Outubro 01, 2011, 23:02:33 »

Citando Rivel,

 www.avelinoaraujo.com/infantil2.jpg

Será assim a ciclovia no Parque do Choupal ?

Uma parte do investimento na ciclovia poderia ser para a melhoria do parque do choupal e assim revitalizava-se
um parque totalmente ao abandono.