Autor Tópico: INSEGURANÇA  (Lida 18154 vezes)

Offline paparazi

  • Mensagens: 73
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« em: Novembro 24, 2004, 19:52:57 »
Exmos. Srs.

No passado Sábado à noite decidi passear pela nova zona pedonal de Torres Vedras, até para observar a obra que se está a realizar e depois decidi passar na Rua em que está localizado o "bar 3 A" Em direcção ao bar Celeiro, fiz-me acompanhar para tal passeio da minha esposa e de um casal amigo.
Quando passei na referida rua, que durante o dia é uma simples rua comercial fiquei perplexo. Um mar incrível de jovens, não que isso seja de securar muito pelo contrário, mas o aspecto e estado desses jovens e as coisas que por ali vi, deixaram-me perplexo. À entrada da rua do lado direito debaixo do "alpendre" do prédio, eram umas dezenas de jovens a consumir drogas "leves" e ao olhar com ar espantado sou abordado por 2 jovens a perguntarem-me se estava interessado em comprar alguma "coisa"??? Fiquei perplexo... Isto em Torres Vedras??? Cidade que elegi para criar o meu filho e para desfrutar de alguma qualidade de vida (pois não sou natural da cidade). Jovens alcoolizados e com aspecto assustador são umas boas dezenas, como se tudo isto não bastasse, quando viro a esquina em direcção à praça da Batata, deparo-me com uma valente cena de pancadaria à porta do Bar "Bate Papo". Alguns jovens cercam-nos e perguntam-nos que estávamos ali a fazer e por quem íamos acudir. Lá tive de acalmar os ânimos e explicar que não era amigo de nenhum do intervenientes e que só estávamos de passagem. A resposta foi "-Então baza daqui..."
Fiquei realmente alterado e com vontade de dar dois gritos e talvez uns tabefes a esse jovem tão atrevido, mas ponderei e pensei nas consequências que isso traria a mim e a quem me acompanhava. Pergunto agora eu. Se for uma senhora sozinha a passar ali? Se for um jovem que nada tenha a haver com esse ambiente? Ou mesmo alguém mais velho? Na minha opinião eu soube lidar com a situação, afinal sou novo, não cheguei ainda aos 30 e de certa forma lidei com a situação. Mas será sempre assim?
E a policia? Onde estava a policia?
Deixo aqui o alerta para tão mal frequentada zona, falei com alguns amigos e pelos vistos aquele não foi um Sábado singular, parece que se vem a tornar um costume.
Apelo às autoridades um maior policiamento da área e até sugiro aos comerciantes uma exposição, pois pelo que também constatei os tais jovens até costumam partir ali umas montras.


 

Offline JBacelar

  • Mensagens: 2
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« Responder #1 em: Novembro 26, 2004, 20:37:38 »
Amigo papparazi, é de facto uma pena que a noite torreense se tenha transformado e degradado tanto no que diz respeito à segurança.
No entanto, observo, como frequentadora da noite, que o clima de insegurança que maior parte das vezes se gera em certas ruas torreenses, aconteçe, não só por falta de policiamento, mas também por culpa dos próprios bares.
Vejamos....O Bar 3A vende bebidas aos tais grupos de "marginais", durante toda a noite, deixando-os inclusive, frequentar o dito estabelicimento.Pondo isto, é complicado impedir gente "menos boa" de frequentar ruas, que aparentemente poderia ser seguras.
O Bar Bate Papo serve do mesmo exmplo.
Porque é que será que à porta do Celiero ou do Screen, tais coisas não acontecem?
E todos sabemos que a rua do Celeiro é muito mais escura e mais propicía para o uso de drogas.
A consciência parte dos donos e gerentes dos estabelicimentos nocturnos.
Deixo aqui então, um pedido de consciêncialização, aos propriatários, gerentes, empregados e seguranças dos bares e discotecas torreenses, para que não estraguem a noite torreense, e não deixem que a nossa cidade se torne um local inseguro.
 

Offline LuisCristovao

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 100
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« Responder #2 em: Novembro 27, 2004, 08:29:01 »
sem dúvida que casos como o descrito acima deveriam ter mais atenção das autoridades de segurança, mas também duvido que elas não tenham conhecimento do que se passa, e se calhar preferem não mexer muito naquela zona porque, assim como assim, sempre está circunscrita a zona problemática. [}:)]

quanto aos problemas da noite, o que eu posso dizer ao amigo paparazi é que, agora que já conhece a "zona", passe a frequentar outros bares da cidade. porque zonas problemáticas todas as cidades têm, e o concelho de torres vedras pode-se ainda orgulhar de ter muitos bares e discotecas onde o normal é não haver problemas nem zaragatas.

[:D]

Offline elzorro

  • Mensagens: 62
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« Responder #3 em: Novembro 30, 2004, 19:05:35 »
Pois caro paparazi,

penso estar-se a referir ao sábado do concerto dos DaWeasel, certo ?
o que significou um verdadeiro acontecimento em Torres Vedras, quer pela qualidade musical, quer pela multidão de fãs, quer também pela presença, e disso não se fala, do corpo de intervenção da PSP.Essa aliás deve ter sido a noite mais segura em Torres Vedras desde há séculos...nunca tinha visto tamanha quantidade de policias em acção na noite torriensse.

o pior são as noites comuns, sem acontecimentos mediáticos, em que uma pessoa volta a casa pelas 3,4 da matina e fica exposto aos mais atrozes[:0] actos de terror e vandalismo que se possam imaginar (violações, roubos à mão armada, etc..), sem que se veja um bófia sequer por quarteirão...

mas não me venham com essa da droga...qual o problema de fumar uma ganza na rua? o cheiro incomoda? dá nas vistas? ( é preferivel assumir os gostos publicamente, do que andar escondido a fazer coisas bem piores ??? imaginem lá a quantidade de senhores executivos com cargos publicos e outros importantes que nas suas tocas "derretem" gramas e gramas de COCAINA)[8D]

Advirtam-se....
Abraços e Beijinhos
 

Offline Inuca

  • Mensagens: 41
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« Responder #4 em: Dezembro 01, 2004, 05:51:29 »
caro elzorro, nao leve a mal mas os senhores executivos podem fazer o que quiserem nas suas tocas pois têm dinheiro para isso. O unico problema que criam será para eles proprios. O que é preocupante é o consumo de drogas pesadas associado à marginalidade (e vice-versa).

Mas voltando à segurança nos bares. Os estabelecimentos podem ligar os respectivos alarmes à central da PSP. Nunca percebi porque muitos nao o fazem. Talvez seja hora de os bares da zona histórica, uma vez que é destes que se fala, pensarem nessa medida.

Tambem considero inadmissível e lamentável que uma das zonas mais centrais da cidade como é caso da zona da praça da batata, ruas das tias e rua do horagá se tenha transformado num verdadeiro gueto nocturno não vigiado pelas autoridades policiais.

Eu já há muito que evito passar sozinha por aquela zona à noite.
Inuca

Offline elzorro

  • Mensagens: 62
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« Responder #5 em: Dezembro 02, 2004, 19:55:12 »
cara inuca,
pois é, eu também não quero meter-me em questões morais, mas quando se fala de marginalidade em Torres e se associa a ela a droga, acho que se apresenta uma visão preconceituosa e pré-fabricada, ou seja:
desde que me lembre (e tenho 32 anos) a noite em torres vedras sempre foi "regada" a alcoois e drogas ( refiro-me obviamente aos noctivagos que conheci) em bares e ruas tais como: StaCasa, Martelinho, Marisqueira, Trovador...velhos tempos... e eram noites muito mais agitadas do que agora, grandes bebedeiras colectivas, grandes maluqueiras, etc...mas eram outros tempos... os efeitos globalização pouco ou nada se faziam sentir...
Hoje há clones por todo o lado, os putos tem a mania que são da Máfia, os executivos pensam que estão em Hollywood(meninas, coca e porcaria na cabeça), os betos querem ver Torres transformada em Docas ou em Colombos Shopings... os ucranianos e brasileiros, coitados, desunham-se até à morte...o resto é deserto...e o deserto creche rápidamente.

E quanto à insegurança, não se esqueçam da malta dos bares de Alterne (Os senhores), que, na hora da saída não se coibem de mandar uns tirinhos ao ar...

Talvez um dia destes venha a peregrina ideia, encomendada da Globalização, de pôr uma Camera de Video em cada esquina, talvez assim nos sintamos melhor...numa espécie de Quinta das Celebridades Torriensse.....eu faço o papel de Frota....(risos)

Beijinhos afiados,

El Zorro
 

Offline paparazi

  • Mensagens: 73
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« Responder #6 em: Dezembro 03, 2004, 16:25:31 »
Caro elzorro

Ao contrário do que possa pensar a noite a que me refiro não foi a noite dos concertos.
Quanto ao consumo das drogas em plena via publica, sim incomoda-me... não me incomoda o cheiro, não me incomoda que dê nas vistas. Incomoda-me sim as atitudes da maioria dos consumidores. Sim elzorro, há problema de fumar uma ganza na rua, no meio de uma multidão em que muitos não fumam e muito mais grave é esse consumo estar associado ao tráfico.
O que cada um faz nas suas "tocas" não diz respeito a quem passa na rua e não causa de qualquer forma insegurança. "Derreter" umas gramas de cocaina em casa não faz mal a ninguem a não ser ao consumidor.
Ou a "ganza" passou a ser uma droga socialmente aceite e eu não dei por isso?
Mas ok, quero só transmitir que na minha opinião a insegurança está na maioria das vezes associada ao consumo de drogas.
 

Offline PauloB

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Popularidade: +2/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« Responder #7 em: Dezembro 04, 2004, 02:07:04 »

Caro Paparazi,
Estou solidário consigo e com o sua opinião.
Não basta passar a frequentar outros bares/locais.
- Existem cidadãos que moram nas zonas em questão e que são prejudicados com estas situações.
Não é agradável ver o consumo de drogas em plena via publica.
- A toxicodependência é um problema muito grave e sério e que começa sempre por uma "ganza" hoje e só mais uma depois e depois...
Apenas quem não teve (ou não quis)lidar com esse flagelo junto de amigos e familiares nos ultimos anos é que podem publicamente abordar estas situações de uma forma ligeira e naif.

É verdade que policiamento de proximidade ou ronda pouco ou nada se vê e faz falta.

É preciso que deixemos de olhar só para o nosso umbigo e nos preocupemos em ajudar construir e defender a sociedade que queremos para os nossos filhos, sem falsos preconceitos ou pretensos receios.

PauloB

Offline Cardana

  • Mensagens: 27
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
    • http://inerciafodida.blogspot.com
INSEGURANÇA
« Responder #8 em: Dezembro 04, 2004, 04:11:31 »
quote:
Mensagem original enviada por JBacelar

(...) Vejamos ....O Bar 3A vende bebidas aos tais grupos de "marginais", durante toda a noite, deixando-os inclusive, frequentar o dito estabelicimento.Pondo isto, é complicado impedir gente "menos boa" de frequentar ruas, que aparentemente poderia ser seguras. (...)


Cara JBacelar, peço desculpa mas isso que acabaste de escrever parece-me de extrema ignorancia e prepotencia, para nao falar do preconceito que vem anexado... Pedes então, que se faça uma selecção baseada no aspecto da pessoa, isso para além de ilegal, é de extrema prepotencia. Apesar de não ser consumidor de drogas leves (nem pesadas compreenda-se) acho bem mais perigoso ver um grupo de meninos de "bem", filhos das boa familias de TVedras completamente embriagados, do que ver alguns miudos a fumar umas ganzas...
Mas é claro que pessoas como tu preferem ver 100 meninos de bem bebados a partir uma rua, do que 5 miudos mal vestidos a fumar umas ganzas... porque esses são a nata da sociedade torreense e futuros doutores não é? Digo-te que acho mais perigoso pensar que alguem que possa vir a ser cirurgião ou algo do genero tenha passado todo o seu periodo academico bebado, do que alguem que nao vai ter vidas na mão no futuro, quando era jovem fumava algo ilegal...
Quanto aos donos dos estabelecimentos, penso que nao cabe a eles assegurar a segurança da rua, mas sim dentro do estabelecimento, e os sitios onde toda essa insegurança que se fala acontece não é no interior dos ditos estabelecimentos, mas sim no exterior, que tanto quanto me lembro ainda~é jurisdição da Policia de SEGURANÇA PUBLICA, mas temos que compreender que com uma esquadra tão bonita num sitio tão agradavel, é bem mais fácil ficar lá dentro a ver o futebol, do que vir para a rua... Afinal como nós sabemos a melhor maneira de assegurar a nossa segurança publica, é passar umas multazinhas á tarde...

sem mais, me despeço
 

Offline nmoedas

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 332
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
    • http://nunomoedas.com.sapo.pt
INSEGURANÇA
« Responder #9 em: Dezembro 04, 2004, 04:27:21 »
Eu não sei se a esquadra da PSP em torres está aberta de noite...porque se estiver não deve ter mais de 4 elementos...por isso é normal que não exista policiamento pelas ruas durante a noite. Acho que Torres é mais segura durante o Carnaval do que no resto do ano graças a um forte reforço policial que está á vista...e também aquele que não se vê mas está lá.
Quanto á questão dos desacatos à porta dos bares supracitados...constanto e defendo o comentário de JBacelar...porque de facto esses desacatos acontecem sempre nos mesmos locais...e sempre pelas mesmas razões.
No que toca ao consumo de estupefacientes...por mim cada um pode fazer o que quiser...fumar,injectar...desde que o faça para si mesmo e sem qualquer publicidade...na sua total liberdade mas sem perturbar a liberdade dos outros. Agora o problema que nos deparamos é que o consumo é feito na rua basicamente com motivações sociais de grupo e integração...e depois os efeitos secundários desse consumo reflectem-se também na rua, e por isso entendo que esse problema só pode ser combatido com uma fiscalização apertada pelas entidades competentes e uma educação preventiva das gerações futuras (ainda me lembro de quando aos meus 14 anos vi pela primeira vez uma rusga da PSP num bar de torres...sem saber muito bem o que aquilo era e para que era aquele aparato). Sim porque nos tempos que correm o consumo e comércio de estupefacientes e psicotrópicos ainda é ilegal. Tal como a venda de bebidas alccólicas a menores de 16 anos...e por aqui me fico.

Cumps
NM

Offline Pedro Oliveira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1797
  • Popularidade: +2/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.pedromoliveira.pt.vu/
INSEGURANÇA
« Responder #10 em: Dezembro 05, 2004, 08:58:34 »
ai ai... em k assuntos tocam voçês...!!

estou solidario com o paparazi e com o jbacelar na maneira d pensar.

o que me resta acrescentar ou sublinhar ao que foi dito?
1 - que sim, a PSP é uma porcaria de policia que nós temos.. que infelizmente so serve pa passar multas ao velhinho que estacionou o carro com a roda em cima do passeio, e ir dizer a uns putos que nao podem jogar a bola no quintal da esquina.

2-A droga, a bebida? epah droguem-se, bebam, matem-se à vontade, nao tenho nada contra isso.. façam mto bem onde quiserem.
Tenho mtos amigos que bebem mto.. tenho amigos k fumam ganzas epah, e somos todos bons amigos. Até digo mais, nao tenho razao de queixa d ninguem comigo, mas agr metam-se no papel do "paparazi", e vejam que deve ser mto chato ir a passear por torres e ver-se metido naquela situação.
A unica coisa que eu sou contra, e deixarem-se alterar por essas cenas, e dps criarem estes problemas, meterem se em pancadarias, e ameaçar outros que nao tem nada a ver com isso.

3- os bares? ah poix.. venham m pra cah com desculpas... quando estão os euros em jogo.... asbem o que digo, e com o devido respeito? cambada de gananciosos!

despeço-me
um abraço,
Pedro Oliveira
Pedro Oliveira

(Clique na imagem)

Offline batatatvd

  • Mensagens: 78
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.torreense.net
INSEGURANÇA
« Responder #11 em: Dezembro 06, 2004, 03:35:39 »
Colegas de forum...

É verdade o que por aqui se tem escrto relativo a insegurança...
A rua do bar 3A e rua adjacentes têm pura e simplesmente estado intransitaveis a partir de certa hora.
Não quero ser radical ao ponto de dizer que os proprietário dos bares são culpados por serivirem bebidas a esses grupos de risco. Afinal têm uma porta aberta e têm de vender, é para isso que lá estão.
Mas o que é certo é que essa insegurança não se constata frente a outros bares como o Celeiro, o Screen ou mesmo o Cantinho do Pateo que tão proximo fica da dita zona problemática.
Podemos, para ir ao centro da questão analisar o tipo de clientes que frequentam os diversos tipos de bares, não podemos com toda a certeza comparar os clientes que frequentam o Celeiro, o Screen ou o Pateo com os clientes que frequentam o 3A ou o Bate Papo. São clientes muito diferentes, agora não me compete a mim analisar o porquê dessa diferença. Será a musica? serão os preços das bebidas? Ou será o staff dos bares?
A verdade é que a insegurança nessa determinada zona está em crescendo e a olhos vistos. Eu já fui um frequentador dessa zona, mas em tempos em que ela era frequentada por outro tipo de clientes, grupos de amigos que ali se encontravam e que não deixaram de sair à noite, só elegeram outros locais, alguns deles, locais bem proximos, mas com ambiente muito diferente. Clientes que até poderiam ter alguns comportamentos semelhantes aos que se praticam agora, mas com discrição e com educação. As "ganzas" como alguem aqui escreveu, não são uma novidade, existe é quem consuma no seu circulo restrito e em locais não publicos.
Eu também alerto as autoridades para este problema da insegurança, sou um frequentador dessa zona da cidade e não quero deixar de sê-lo nem ter vergonha daí levar amigos.

Esperamos medidas....,
 

Offline Rita Sammer

  • Mensagens: 10
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« Responder #12 em: Dezembro 08, 2004, 05:40:30 »
Caros participantes no fórum:

Ora aqui está um assunto que discutimos várias vezes na câmara e, relativamente ao qual, dificilmente chegamos a consenso.  Refiro-me às questões que têm a ver com a segurança pública, destruição de mobiliário urbano, não cumprimento da lei do ruído, associadas à «noite» em Torres Vedras.
O que a câmara pode fazer, para além de, obviamente, conceder ou não licenças de utilização, é restringir a hora de encerramento destes estabelecimentos.  A pergunta que faço, porque considero que é importante haver debate sobre esta questão, é em que medida consideram que a hora de encerramento dos bares pode condicionar a ocorrência de situações como as por vós descritas ou comentadas.

Agradeço antecipadamente as vossas opiniões.
Melhores cumprimentos

Rita Sammer
 

Offline Inuca

  • Mensagens: 41
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« Responder #13 em: Dezembro 08, 2004, 07:32:42 »
Dra. Rita Sammer,

a meu ver a redução dos horários do estabelecimentos nocturnos orgina ainda mais confusão na rua. Quanto mais cedo fecharem os bares ou discotecas mais probabilidades existem de os clientes dos referidos estabelecimento permanecerem na rua a fazer barulho até altas horas da madrugada.

nunca foi apoligista de uma sociedade excessivamente policiada. No entanto julgo que o que passa em Torres Vedras neste momento é o oposto. Não existe polícia em lado nenhum. Nem a pé nem de carro.

É talvez nesta ausência de polciamento regular (não excessivo) que só por si é disuasor de comportamentos mais agressivos que julgo que a Câmara Muncipal se deveria concentrar.

Cumprimentos
Inuca

Offline Inuca

  • Mensagens: 41
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
INSEGURANÇA
« Responder #14 em: Dezembro 08, 2004, 07:40:53 »
inadvertidamente enviei a mensagem sem reler o texto. peço desculpa pelas "gralhas" no texto. no entanto julgo que a mensagem esta perceptível.
Inuca