Autor Tópico: Bébé posto na rua do Teatro-cine  (Lida 4898 vezes)

Offline f3m

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 3
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Bébé posto na rua do Teatro-cine
« em: Dezembro 17, 2010, 00:32:53 »
Boa noite acho que me aconteceu a coisa mais ridicula do mundo.
Na noite de 16 de Dezembro fui com a minha familia ver a minha filha mais velha representar numa peça musical ao Teatro-cine,acabei por levar a minha filha mais nova que tem 1 ano, para lhe começar a incutir na alma e na sua cultura ,o bom que é poder representar em palco e poder fazer algo pela nossa cultura.
Ao entrar fui a bilheteira comprar trés bilhetes que me foram entregues gratuitamente,entrei com um carrinho de bébé e foi-me aconselhado a ficar no lugar dos defecientes por ter mais espaço e la fui eu.
Apos o espetaculo ter começado talvez 15 minutos depois levantei-me com a minha esposa e fui a casa de banho para trocar a fralda do bébé,até ai tudo bem as pessoas continuavam a chegar a conta gotas e como é normal todos fazem barulho ,mas adiante.Voltei e talvez a 30 minutos do espetaculo a criança fala como um bébé normal da sua idade,deixou cair a sua xuxa no soalha e fez barulho a seguir disse ja esta, e deixou cair mais um brinquedo e nos tentamos acalmar a criança dizendo-lhe xiu olha a mana a olhar para ti , claro que quem tiver filhos sabe como é, toda a gente ja passou por isso.
Bem qual o meu espanto chega uma menina do nome Nadia Valente a pedir-me que tinha de sair pois o bébé estava a incomodar a plateia ,eu fiquei completamente atonico,e perguntei-lhe porque nao mandava as pessoas que se estavam a rir e bem durante o espetaculo tambem sairem ou as pessoas que tossiam,ou espiravam,pareceu-me tão ridiculo e a menina respondeu-me são ordens superiores so tenho de cumprir a minha superior Dra Cristiana Vasa,assim me disse para fazer.
Para nao me chatear mais e nao escrever no livro de reclamações perguntando onde estava escrito que um bébé com 12 meses nao podia entrar no teatro e ter um comportamento normal de um bébé da sua idade.Gostaria que me ajudassem a saber se tenho razão e a quem me devo queixar-me para que tal não volte a acontecer, ja fui varias vezes a igreija com a bébé e numca fui posto na rua, mas talvez a Dra não tenha filhos ou bom sentido de oportunidade para algo mais.
Caso o sr presidente ou algum vériador leia este topico agradecia que me desse uma resposta.
Será que isto daria uma boa noticia para um orgão de comunicação social ?
Obrigado

 
« Última modificação: Dezembro 17, 2010, 01:02:11 por f3m »



Offline Zé do Boné

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 430
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #1 em: Dezembro 17, 2010, 08:14:39 »
Caro f3m, sinceramente eu não estava nessa peça mas a mania de levar bebés para espaços inapropriados também me irrita profundamente...
Se calhar a si não lhe incomoda a sua criança, mas tem de ver que as outras pessoas não são obrigadas a ouvir uma criança a chorar durante um espectáculo que não é para bebés.
Sinceramente acho que fizeram mal ao pedir-lhe que se saísse pois na realidade não deviam era sequer ter permitido a sua entrada...
Espero que não leve a mal mas é a minha sincera opinião.
A liberdade de cada um, começa onde acaba a do próximo.

Offline f3m

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 3
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #2 em: Dezembro 19, 2010, 01:01:49 »
Boa noite zé do Boné e seu eu lhedisser que o bébé nao chorou uma unica vez e ja agora com dois filhos e sem ter onde deixar o mais novo nao iria ver o seu outro filho ao concerto, so porque alguem mal formado, nao gosta do palrar de um bébé.
E tambem esses sitio a que refere de nao apropriado a bébés tambem concordo consigo ,mas este local nao me parece ser um local inapropriado

Offline Rui Matoso

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 37
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
    • http://cultura-torresvedras-2009.blogspot.com/
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #3 em: Dezembro 20, 2010, 00:13:04 »
Boa noite,

Compreendo bem a situação deste pai, e de todos os outros que não podem assistir a espectáculos pelo facto de terem filhos pequenos. Normalmente esta situação resolvia-se se o Teatro tivesse um serviço de babysitting, aliás já dei essa sugestão há alguns anos atrás.
Até porque como a cultura é um direito universal, e como o público/audiência é precioso e escasso, é preciso encontrar formas de permitir e encorajar os casais com filhos pequenos a usufruir da cultura, caso contrário só os solteiros sem filhos têm esse direito.

Por outro lado, neste espectáculo em concreto, era preciso saber qual a classificação etária do mesmo (é obrigatório por lei), o que não encontrei nem estava divulgado..No entanto, a legislação diz também que os menores de três anos não podem assistir a qualquer espectáculo público...

Assim, ambos os lados Teatro e Pai, parece que não cumpriram com a lei. Mas, legalidades à parte, e tendo em conta o tipo de espectáculo (comédia musical) de entrada livre e no contexto das comemorações das Linhas de Torres, penso que poderia ter havido mais compreensão e uma forma simpática de resolver a situação.

Cumprimentos,
 

Offline pemides

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 4
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #4 em: Dezembro 21, 2010, 12:36:06 »
Independentemente de quem tem razão, não vejo razão para envolver nesta exposição pública a Dr. Nádia Valente, que como prontamente lhe indicou, estava a cumprir ordens superiores, e até lhe indicou o nome da senhora responsável por essa decisão, dando-lhe uma oportunidade para falar, reclamar, ou expor o assunto a quem de direito.

A menos claro, que tenha alguma queixa do seu trabalho (outra que não a decisão de o colocar na rua, pois essa, pelo que descreveu, não foi dela - não culpe o mensageiro).

Offline NádiaValente

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 2
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #5 em: Dezembro 21, 2010, 18:15:53 »
Boa Noite ao Sr. sem nome, F3M, e aos restantes membros que responderam.

Hoje de manhã soube deste debate, e como nele estou envolvida (o meu nome é Nádia Valente, e sou assistente de Frente-Sala do Teatro-Cine de Torres Vedras desde Maio de 2008), não pude deixar de ler, avaliar, e apresentar a situação do meu ponto de vista.

No dia referido, o Sr. F3M, entrou no Teatro-Cine para assistir à peça "À CONQUISTA DO OESTE", e já dentro da sala, como entrou com um carrinho de bébé pedi-lhe o favor de se sentar nos lugares junto dos lugares dos deficientes, uma vez que é o único espaço, dentro da sala, onde poderão permanecer estes carrinhos (os carros de bébés não podem entrar dentro da sala do espectáculo. No entanto, quando existe alguma situação em que o bébé está a dormir, que me pareceu o caso na hora de entrada, abrimos excepção para que o bébé não seja incomodado, e por haver espaço na sala para os deficientes, "arrumamos" nesse lugar, tendo sempre a crença que os pais são conscientes suficiente para perceber que num espectáculo deste cariz, é importante que não hajam atitudes que prejudiquem o normal decorrer da peça). Sim, abrimos uma excepção ao deixar entrar o carrinho, mas não me pareceu prejudicial uma vez que o bebé à hora de entrada estava bastante calmo.
Encontrava-me no Foyer, quando a Dr. Cristiana Vaza (Directora de Produçaõ do Teatro-Cine), que estava no Balcão (ou seja, no piso superior, veio ao meu encontro e me pediu para ver na sala o que se passava porque estava um bebé a "palrar" e a brincar e estava a ser um incómodo para os restantes espectadores. Assim fiz, dirigi-me à sala, vi o bebé, fora do carrinho, em pé (apoiado numa cadeira ou no joelho do pai, não sei precisar) e com um brinquedo, tipo "roca" na mão. O bébé estava a abanar o brinquedo e a "palrar".
Disse ao Sr. F3M "o bébé está a fazer muito barulho, se não se acalmar, o senhor devia sair da sala para o bébé sossegar". O Sr. F3M ficou a olhar para mim e disse "ah, aquela senhora tossiu, expulse-a!!!". Posto isto, calei-me e saí silenciosamente da sala, deixando ao seu critério que atitude iria tomar.
Fui educada, não o expulsei da sala, muito menos do edíficio do TEATRO-CINE. Cumpri ordens como faço sempre que me é solicitado.
Ainda para mais, tenho consciência que foi a atitude correcta uma vez que, passado isto, no final do espectáculo, mais pessoas me disseram que aquele bebé estava mesmo a incomodar.

O senhor F3M antes de acusar as pessoas do que quer que fosse, deveria ter pedido para falar com a Dr. Cristiana, caso estivesse desagradado com a situação. Não sou defensora de ninguém, mas é, no mínimo rídiculo, que ponha em causa a qualidade enquanto mãe. Isto é uma situação profissional e não pessoal. Mas a pequenez de carácter não permite que as situações se avaliem enquanto tal e haja a necessidade de expandir para outros níveis.

Por último, tenho a acrescentar que lamento o senhor apresentar uma crítica (que pretende, quiçá, expor na comunicação social) e nem um texto sem erros ortográficos consegue redigir.
Já agora, para contribuir para o seu enriquecimento gramatical, aqui apresento as palavras correctamente escritas: deficiente, vereador, atónito (que significa "espantado", em vez de atônico, que significa "com falta de força")...Presumo que tenha ficado espantado, estupefacto...porque eu não tiro forças a ninguém.

Cumprimentos ao senhor F3M e aos restantes comentadores do Fórum.

Atenciosamente, e desejando um Santo Natal.

Nádia Valente
21 de Dezembro de 2010
« Última modificação: Dezembro 21, 2010, 21:51:24 por NádiaValente »
 

Offline Zé do Boné

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 430
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #6 em: Dezembro 21, 2010, 18:47:01 »
Bem e quanto a isto...
Volto a chegar á conclusão que na realidade se a criança não tivesse entrado, tal como diz a Lei, não teria havido problema algum.
Volto a frisar que me irritam os pais que têm de levar a criança para sítios inadequados só porque não têm onde os deixar ou  pura e simplesmente porque sim... e então passam a ser todos os outros prejudicados por isso.
Caro F3M o facto de o seu bébé não o incomodar não quer dizer que não incomode os outros e muito menos que quem se sinta incomodado seja mal formado, não goste de crianças, ou seja um mau progenitor.
 
A liberdade de cada um, começa onde acaba a do próximo.

Offline rogeriopaulo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1158
  • Popularidade: +3/-0
    • Ver Perfil
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #7 em: Dezembro 21, 2010, 23:14:48 »
Primeiro que tudo , acho que o forista fm3 , ao revelar publicamente os nomes das pessoas envolvidas , que alíás , está no seu direito , também deveria ter revelado a sua identidade ........

Caro forista fm3 , superficialmente falando , acho que até foram amáveis consigo ao deixá-lo entrar com a sua criança no Teatro Cine , também não concordo com a entrada de crianças pequenas nas salas de espectáculos ou se entrarem , ao incomodar as pessoas , os pais deveriam ter o bom senso de sair com elas da sala , sem ser necessário , serem chamados á atenção , isto é a minha opinião pessoal .


Cumprimentos
« Última modificação: Dezembro 21, 2010, 23:24:38 por rogeriopaulo »
Rogério

O melhor amigo , não é aquele que nos faz rir com mentiras , mas sim , aquele que nos faz chorar com verdades .

Offline CVaza

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 1
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #8 em: Dezembro 22, 2010, 10:12:28 »
Exm. Senhor / Senhora mf3

Foi publicado neste forúm no dia 17.12.2010 um episódio ocorrido no Teatro-Cine no dia 16.12.2010 aquando da estreia do espectáculo "À Conquista do Oeste". Assim sendo, e mediante os factos relatados pelo reclamante, temos a afirmar o seguinte. Primeiro que tudo lamentamos o transtorno provocado à família do bebé. Não é nosso apanágio impedir o acesso e utilização do teatro. Este é o equipamento cultural de excelência no nosso concelho pertença da autarquia e por isso mesmo, aberto a toda a gente, contudo, tal como em qualquer espaço público, existem regras e pessoas que as fazem cumprir com a responsabilidade de garantir as condições para que o espectáculo decorra dentro da normalidade.

Assume-se que devido à natureza do espectáculo (comédia) não houve rigor no cumprimento das normas sobre a entrada de crianças menores de 3 anos para um espectáculo que não era, claramente, destinado a bebés. No entanto, contámos, como sempre, com o bom senso dos pais para impedir que o comportamento da criança prejudicasse o espectáculo. Desta forma, foi educadamente sugerido ao pai da bebé, pela assistente de sala,  que tentasse acalmar a criança fora da sala de espectáculos e que depois avaliasse se a mesma tinha condições para voltar (como já tem acontecido noutras ocasiões).
Assim sendo, consideramos ter agido em conformidade com o exigido nestas circunstâncias.

Cumprimentos
Cristiana Vaza

Offline André Martins

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2271
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #9 em: Dezembro 22, 2010, 21:37:51 »
Eu não digo que este fórum tem informadores oficiais? Acho bem que venham aqui intervenientes expor os seus argumentos, agora acho muito estranho aparecerem do nada, quando são mencionados.... Aqui há gato. Qualquer dia ainda sofro retaliações indirectas por algumas coisas que aqui vou escrevendo...
André Martins

Torres Vedras é uma terra privilegiada. Pena é os privilégios não serem para todos...

Offline Pedro Oliveira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1797
  • Popularidade: +2/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.pedromoliveira.pt.vu/
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #10 em: Dezembro 22, 2010, 21:59:24 »
O fórum é um instrumento mais importante do que muitos pensam... é pena é que também houve muita gente a abandalhar isto...
Pedro Oliveira

(Clique na imagem)

Offline André Martins

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2271
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #11 em: Dezembro 22, 2010, 22:03:44 »
Sim, não é isso que está em causa. O que está em causa é sentir que andamos a ser vigiados. Isto não é nenhum Secret Story.
André Martins

Torres Vedras é uma terra privilegiada. Pena é os privilégios não serem para todos...

Offline bisnaga

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 42
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #12 em: Dezembro 22, 2010, 23:59:46 »
confesso que me assustei só com o título do post.

de resto, bom, não vamos ter a discussão do "eu sou melhor pai que tu". Nisso, como em tudo, cada um fará o que entende (e o que pode). Mas parece-me que incutir cultura a uma criança com 12 meses é... bem... precoce? Há outro tipo de espectáculos apropriados para bebés. A ter levado, bom, quanto a mim só teria de sair quando o bebé começasse a incomodar (sem levantar ondas).

Segundo me dá entender, nenhum bebé foi, de facto, posto na rua do cine-teatro. o drama, a tragédia, o horror  :o
 

Offline marioc

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 745
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
    • Dali beach
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #13 em: Dezembro 23, 2010, 01:12:55 »
Citar
Eu não digo que este fórum tem informadores oficiais? Acho bem que venham aqui intervenientes expor os seus argumentos, agora acho muito estranho aparecerem do nada, quando são mencionados.... Aqui há gato. Qualquer dia ainda sofro retaliações indirectas por algumas coisas que aqui vou escrevendo...

A sério?!?!?!? naaaaaa, não acredito!!!!! será possivel sofrer retaliações por ter razão ou mesmo ppor ter opiniões diferentes? naaaaaa.

André, que sorte tem tido....

Offline Pedro Oliveira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1797
  • Popularidade: +2/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.pedromoliveira.pt.vu/
Re:Bébé posto na rua do Teatro-cine
« Responder #14 em: Dezembro 23, 2010, 13:11:43 »
Sim, não é isso que está em causa. O que está em causa é sentir que andamos a ser vigiados. Isto não é nenhum Secret Story.

O fórum é público. Não percebo qual é o big deal à volta de que apareçam cá pessoas a responder ao que é falado.
Pedro Oliveira

(Clique na imagem)