Autor Tópico: ECOPONTOS  (Lida 4633 vezes)

Offline PauloB

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Popularidade: +2/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« em: Janeiro 02, 2003, 18:59:14 »

Tratando-se de um equipamento necessário, é com tudo por demais visivel que são em termos de mobiliário urbano de um modelo já desactualizado pela sua falta de enquadramento paisagistico, tornando-se mesmo agressivos.

Sendo certo que á semelhança de tudo o mais, a qualidade e design dos Equipamentos Urbanos tem contrapartidas em termos de custos, penso que deverá ser establecida uma orientação para que pelo menos aqueles que foram "plantados" junto a monumentos ou locais de interesse para a cidade (igreja Santiago, Igreja da Graça, Edificio Municipal,etc) fossem repensados quer em termos de modelo quer em termos de colocação.

Já agora uma pergunta: Qual o destino dos moloks de papel e vidro já existentes e que coabitam com os Ecopontos. ??


PauloB


PauloB

Offline sector higiene pública

  • Mensagens: 15
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #1 em: Janeiro 10, 2003, 22:11:40 »
relativamente à questão colocada pelo PauloB sobre Qual o destino dos moloks de papel e vidro já existentes e que coabitam com os Ecopontos. ??

informa-se que grande parte dos contentores ou mesmo a sua totalidade será convertida em contentores para recolha de RSU indiferenciada(contentores com tampa preta para a recolha de lixo "normal"), deste modo a capacidade de deposição de RSU na Cidade aumentará, garantindo ainda a prestação de um melhor serviço a todos os municípes.



 
 

Offline gonzo

  • Mensagens: 308
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #2 em: Janeiro 11, 2003, 02:04:49 »
Tenho uma questão em relação a este tópico:

Não sei se já alguém reparou, mas os novos ECOPONTOS colocados na esquina da rua Princesa Maria Benedita, em frente ao terminal rodoviário tem uma disposição deveras caricata. O que se passa é que, para colocarmos papel, pilhas e plástico, tudo bem, mas o contentor para vidro está colocado de modo a que numa das entradas temos os ramos das árvores a estorvar e, do lado contrário, não conseguimos sequer lá chegar porque está entre os outros contentores.

Algo vai mal no planeamento e distribuição da empresa responsável.

Ficam informados os senhores do sector de higiene pública.

Cumprimentos,

Gonzo
Gonzo
-----------------------

Offline baaroque

  • Mensagens: 105
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #3 em: Novembro 11, 2003, 20:53:05 »
Não é o melhor tópico para colocar esta ideia, mas como é o que se aproxima mais, aqui fica e o sr. administrador fará o favor de colocar onde achar melhor. Soube a semana passada que o governo autonómico da Catalunha tem uma campanha de Reutilização (o segundo dos 3 R's - Reduzir, Reutilizar e Reciclar) Informática no mínimo interessante. Tem pontos de recepção de com****dores velhos, mas funcionais, (os antigos 486, ou mesmo os Pentium de 1ª geração) aos quais são feitas pequenos trabalhos de manutenção/reparação e são, mais tarde, oferecidos a escolas, associações de interesse público, etc. Não sei se o mercado dos com****dores funciona como os carros, mas penso que não (entregar o usado na compra do novo), pelo que acho que seria uma ideia a levar em conta. É ao mesmo tempo ambiental e social.[:D]
Cumprimentos,
Bruno Roque
 

Offline Sérgio Ribeiro Jacinto

  • Mensagens: 101
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #4 em: Dezembro 14, 2003, 07:41:11 »
A ideia aqui expressa é muito positiva.

Recentemente, o nosso Governo também aprovou uma resolução do conselho de ministros bastante similar com o teor aqui enunciado.

Falta regulamentá-la e passar à prática.

Aguardemos.

Sérgio Ribeiro Jacinto.
quote:
Mensagem original por baaroque

Não é o melhor tópico para colocar esta ideia, mas como é o que se aproxima mais, aqui fica e o sr. administrador fará o favor de colocar onde achar melhor. Soube a semana passada que o governo autonómico da Catalunha tem uma campanha de Reutilização (o segundo dos 3 R's - Reduzir, Reutilizar e Reciclar) Informática no mínimo interessante. Tem pontos de recepção de com****dores velhos, mas funcionais, (os antigos 486, ou mesmo os Pentium de 1ª geração) aos quais são feitas pequenos trabalhos de manutenção/reparação e são, mais tarde, oferecidos a escolas, associações de interesse público, etc. Não sei se o mercado dos com****dores funciona como os carros, mas penso que não (entregar o usado na compra do novo), pelo que acho que seria uma ideia a levar em conta. É ao mesmo tempo ambiental e social.[:D]
Cumprimentos,
Bruno Roque

 

Offline vanessapedro

  • Mensagens: 11
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #5 em: Março 12, 2004, 05:58:13 »
Muito se fala no ambiente, nas agressões ao próprio, na higiene pública, na separação de lixo, etc, etc, etc. Mas tudo isto terá que passar pelas autarquias primeiro. Seria muito fácil fazer a separação dos lixos, quando nos são apresentadas as condições necessárias para tal.
Moro numa aldeia, nos arredores de Torres Vedras, que não tem os ditos contentores de separação dos lixos. Assim, não esperem que eu carregue o lixo até ao centro da cidade, para aí o depositar.
Fico a aguardar a iniciativa da CMTV nessa medida,

VP
 

Offline brancosillva

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 67
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #6 em: Março 14, 2004, 17:14:32 »
Concordo que se deva criar com urgência as condições materiais para que todo o cidadão deva e possa separar os resíduos sólidos para a reciclagem. É urgente que a RESIOESTE coloque  os ecopontos em mais espaços ou que faça conjuntamente com as câmaras um estudo sério para novas formas de recolha do lixo já  devidamente separado. Penso que a formação cívica se faz na escola. Contudo, é insuficiente, logo carece de penalizações aos prevericadores e de recompensas aos cumpridores. Há diferentes formas de pagar a recolha do lixo. Penso que a Câmara também deveria estudar a hipótese de fiscais ambientais com poderes de autuação, como se está a fazer numa câmara do Algarve. Infelizmente o cidadão português, mesmo com condições junto ao nariz, prefere atirar com o lixo para junto dos pés. Portanto, as penalizações talvez ajudassemm ao respeito pelo meio ambiente. Lixos junto aos pinhais muitas vezes são de fácil identificação dos autores destes «atentados terroristas».Infelizmente ficam impunes.
 

Offline Paulos

  • Mensagens: 5
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #7 em: Março 23, 2004, 22:58:03 »
A opção de vida pela política dos 3 Rs (Reduzir, Reutilizar e Reciclar), carece de algum voluntariado no transporte de materiais recicláveis para o local de deposição (ecoponto) mais próximo da sua residência.
Apesar de na aldeia onde reside, a D. Vanessa, não existirem ecopontos, foram já distribuídos, pela RESIOESTE (empresa multimunicipal, responsável pela recolha selectiva de RSU nos 14 Concelhos do Oeste), 150 ecopontos em todo o Concelho de Torres Vedras.
Estamos a diligenciar junto da RESIOESTE um reforço do número de ecopontos.

Concordamos com a opinião de que se deve criar com urgência as condições materiais para que cada cidadão possa separar os RSU, contribuindo assim para a reciclagem dos materiais.

No entanto existem também outras acções para além da separação dos RSU, que devem ser consideradas antes da deposição selectiva (ou seja antes de decidirmos que os bens são “lixo”).
Estas acções são muito importantes para conseguirmos diminuir a quantidade de RSU que produzimos diariamente.
Uma delas é a redução da quantidade dos RSU produzido, que pode ser conseguida da seguinte forma:
–   Consumindo com moderação; mantendo os bens, evitando consumos supérfluos;
–   Evitando, também, produtos com excesso de embalagens, preferindo embalagens familiares e produtos com recarga;
–   Escolhendo produtos vendidos a peso ou avulso em vez de embalados;
–   Fazendo compostagem doméstica da fracção orgânica dos RSU.
Outra é a reutilização dos bens, vários bens podem voltar a ser utilizados para outros fins ou por outras pessoas em vez de serem deitados fora, a reutilização pode ser conseguida da seguinte forma:
-   Antes de deitar alguma coisa fora, pensar sé possível dar-lhe um novo uso;
-   Utilizando as folhas de papel dos dois lados;
-   Oferecendo a roupa e brinquedos que já não precisa a associações de solidariedade;
-   Utilizando sempre o mesmo saco para o transporte das suas compras.


Cumprimentos,

Vale Paulos
 

Offline vanessapedro

  • Mensagens: 11
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #8 em: Março 26, 2004, 10:02:56 »
Olá....

Aceito perfeitamente tudo o que me disse....até porque a mensagem me foi dirigida. Agradeço, então que verifique se o Carvalhal tem esses ditos ecopontos que foram espalhados pelo concelho. E agradecia também, já agora, que me indicasse o ecoponto mais próximo.... É que essa história de fazer o meu carro, de carro do lixo, tem mt que se lhe diga...para isso pk é que pago a taxa?
Porque o processo base, já o faço, a devida separação, agora faltam as condições para que todo o resto corra devidamente.
Muito obrigada, pelo o exaustivo esclarecimento em relação a este assunto, mas algumas coisas que disse não são novidade. Se me queixei deste facto é porque senti essa necessidade. Existem pessoas que nem sequer sabem ou se lembram que os ecopontos são para ser utilizados.

Obrigada

Vanessa[:D]
 

Offline nmclaro

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 16
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #9 em: Maio 20, 2007, 07:26:20 »
Caríssimos,

Sugiro que procurem conhecer o sistema de recolha de lixo de Viana do Castelo.
Sou um morador recente em Torres Vedras e das (poucas) coisas que menos aprecio em Torres diz respeito precisamente a esta matéria.

Já repararam que na rotunda junto da GNR (Rua Raimundo Porta) é quase preciso saltar para o alcatrão porque o ECOPONTO tem uma dimensão tal que ocupa todo o passeio?

Estive há poucas semanas em Viana do Castelo e é de seguir o exemplo quanto ao "mobiliário urbano" neste aspecto.
Nuno Mendes Claro

Offline Bea

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 13
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #10 em: Abril 27, 2008, 04:54:16 »
Talvez tenham razão por se queixarem da posição dos ecopontos e da falta de acessos... mas ao menos têm-nos... já pensaram na quantidade de localidades no Concelho que nem sequer um ecoponto têm???
[:I]
 

Offline vanessapedro

  • Mensagens: 11
  • Popularidade: +0/-0
    • Ver Perfil
ECOPONTOS
« Responder #11 em: Novembro 28, 2008, 20:27:27 »
Faz quase um ano que solicitei à Resioeste um ECOPONTO para a Serra da Vila, e até hoje nada.....tenho que me servir dos caixotes normais que todos os dias se encontram literalmente CHEIOS por falta de despejo. Com tudo isto é complicado fazer separações....por muito que queira e tente.